Uber vai à Justiça para recuperar licença de operação em Londres

Empresa foi considerada inapta para operar seus serviços na cidade

Aplicativo da Uber com típico telefone vermelho de Londres ao fundo
Aplicativo da Uber em Londres - Toby Melville/Reuters
Londres

A Uber foi ao tribunal nesta segunda-feira (25) para anular uma decisão de retirar sua licença em Londres, após ter sido considerada inapta para operar um serviço de aplicativo de motoristas em seu mais importante mercado europeu.

O regulador de transportes de Londres (TfL) surpreendeu a empresa em setembro passado, recusando-se a renovar a sua licença, citando falhas em sua abordagem para denunciar graves infrações e às verificações de antecedentes dos condutores.    

 

A Uber, avaliada em mais de US$ 70 bilhões, tem enfrentado protestos, proibições e restrições em todo o mundo enquanto desafia operadores tradicionais e irrita sindicatos.    

Enquanto o processo de recurso está em andamento, o Uber pode continuar a operar em Londres.    

A empresa fez várias mudanças na cidade em seu modelo de negócios desde a perda de sua licença, incluindo a introdução de suporte por telefone 24 horas por dia, 7 dias por semana, e relatórios proativos de incidentes à polícia da cidade. A empresa também mudou seus diretores e pediu desculpas por erros.

O advogado da Uber Thomas de la Mare disse que a empresa aceitou a decisão de setembro e o foco do apelo deve ser nas reformas que fez desde então

"Não vamos alegar que a decisão foi errada. Aceitamos que estava certa", disse de la Mare ao Tribunal de Magistrados de Westminster em Londres. "É essa aceitação que levou à mudança na forma como conduzimos nossos negócios".

O recurso da Uber deve ser ouvido em três dias e terá entre as testemunhas Laurel Powers-Freeling, presidente da Uber no Reino Unido, Fred Jones, Chefe de Cidades do Reino Unido e o diretor interino de licenciamento da TfL, Helen Chapman. 

Após o seu pedido de uma licença de cinco anos ser rejeitado no ano passado, a empresa está agora procurando um de 18 meses para provar às autoridades que mudou. 

A juíza Emma Arbuthnot pode levar semanas antes de tomar a decisão, que ainda pode ser objeto de recurso por parte do lado perdedor, o que significa que todo o processo legal pode levar anos.    

Ela já sinalizou, no entanto, que qualquer renovação da licença seria por um período mais curto.    

"Eu pensaria, se eu fosse renovar a licença, que 18 meses seria bastante longo ", disse.

Para  Uber está em jogo um dos seus mais cruciais mercados estrangeiros. Dos seus mais de 60 mil condutores na Grã-Bretanha, cerca de 45 mil estão em Londres.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.