Descrição de chapéu Eleições 2018

Crescimento de Haddad em pesquisa da XP aumenta nervosismo no mercado

Dia já começou ruim com cenário externo, e cenário eleitoral pesou ainda mais

Ana Paula Ragazzi
São Paulo

O mercado já abriu nervoso nesta sexta-feira (17) por conta do cenário externo que novamente traz forte desvalorização da lira turca (-4%), em meio ainda às tensões do país com os Estados Unidos. Mas a divulgação de pesquisa eleitoral semanal da XP Investimentos que mostrou crescimento das intenções de voto em Fernando Haddad (PT) e ainda a estagnação da candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) piorou ainda mais o humor dos investidores. Conforme resumiu um operador, o dia já estava ruim e ficou pior. 

Há pouco o dólar subia 0,81% em relação ao real, que estava cotado a R$ 3,938. O Ibovespa, índice que reúne as principais ações da bolsa paulista, recuava 1,20%, aos 75.893 pontos.

O movimento Todos pela Educação receberá o ex-prefeito Fernando Haddad, candidato a vice-presidente do PT que representa a chapa de Lula, durante debate da série Diálogos Educação
Em pesquisa da XP, percentual de votos em Haddad cresceu de 13% para 15% - Jorge Araujo/Folhapress

O estudo desta sexta-feira (17) foi a primeira divulgada pela XP após a definição dos candidatos. No cenário em que o nome de Lula não é considerado, Jair Bolsonaro (PSL) lidera, com 23% dos votos. Marina (Rede) é a segunda, com 11%. Alckmin  tem 9%; Ciro Gomes (PTB) 8% e Haddad, 7%. O nome do ex-prefeito de São Paulo apresentou alta de 4 pontos percentuais. 

O percentual de votos em Haddad cresceu de 13% para 15% num cenário em que ele é identificado como um candidato apoiado por Lula.  

O PT registrou Lula como candidato, apesar de ele estar preso em Curitiba. Haddad é oficialmente o vice  e pode assumir a vaga se a candidatura Lula for impugnada.

A pesquisa XP foi feita entre os dias 13 e 15 de agosto, com mil entrevistas por telefone. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais e o intervalo de confiança, de 95%. A consulta feita exclusivamente por telefone, porém, é um procedimento alternativo que não é adotado em outras pesquisas eleitorais, como as realizadas por Datafolha e Ibope.

A pesquisa da XP foi conduzida pelo Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) como número 02075/2018.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.