Futuro presidente do Banco Central anuncia dois novos diretores

João Manoel Pinho de Mello deixa Fazenda pela Diretoria de Organização do Sistema Financeiro

Brasília

Dois novos diretores do Banco Central foram anunciados nesta quinta-feira (13) pela equipe de transição do presidente Jair Bolsonaro. Eles assumem no ano que vem, junto com o futuro presidente da instituição, Roberto Campos Neto.

Os nomes de todos os indicados serão submetidos à sabatina do Senado e só depois disso poderão ser empossados. 

O economista João Manoel Pinho de Mello, atual secretário de política econômica e da advocacia da concorrência do Ministério da Fazenda, assumirá a Diretoria de Organização do Sistema Financeiro. Ele substituirá Sidnei Corrêa Marques, que deixa a função após oito anos no cargo. 

0
Roberto Campos Neto foi indicado por Jair Bolsonaro para ocupar a presidência do Banco Central - Agência O Globo
 

O economista Bruno Serra Fernandes foi indicado para a Diretoria de Política Monetária e substituirá Reinaldo Le Grazie, que estava há dois anos e meio na função. Le Grazie solicitou sua saída por razões pessoais e, segundo comunicado do Banco Central, terá seu pedido de exoneração enviado ao presidente Michel Temer. Ele deixa a função assim que o decreto presidencial for publicado.

Com isso, temporariamente, o atual diretor de Política Econômica, Carlos Viana de Carvalho, acumulará a diretoria de Política Monetária, à espera da sabatina de Bruno Serra Fernandes.

Já Sidnei Corrêa Marques permanecerá na diretoria de Organização do Sistema Financeiro até a chegada de João Manoel. 

Mestre em economia pela USP, Bruno Serra Fernandes é atualmente responsável pela mesa de operações de renda fixa do Itaú. 

João Manoel Pinho de Mello é mestre em economia pela PUC-Rio e PhD pela universidade americana de Stanford. Na Fazenda, foi um dos formuladores do cadastro positivo e da duplicata eletrônica. Ambos os projetos têm como objetivo aumentar as garantias concedidas aos credores, abrindo espaço para a redução do custo dos empréstimos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.