BC quer facilitar operação de banco estrangeiro no país

Ideia é acabar com obrigatoriedade de sanção presidencial para instituição de fora operar

Brasília

O Banco Central quer facilitar a operação de bancos estrangeiros no Brasil, a fim de aumentar a competição e estimular a redução do custo do crédito.

A ideia é publicar um decreto presidencial, retirando a obrigatoriedade de submeter ao presidente da República a autorização para que instituições estrangeiras operem no Brasil.

Hoje, estrangeiros só podem investir no setor bancário do país, seja diretamente, seja por meio de participação em bancos locais, se forem considerado de interesse nacional, via decreto presidencial.

Em outubro, o governo permitiu, via decreto semelhante, que fintechs (empresas de tecnologia do setor financeiro) recebessem investimento estrangeiro, retirando a necessidade do sinal verde presidencial. 

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou em entrevista ao jornal "Valor Econômico" que Jair Bolsonaro deverá assinar em breve o decreto com a mudança.

Ele disse, na entrevista, que a norma é mal vista por instituições internacionais, como a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

00
Ilan Goldfajn, presidente do Banco Central - Zanone Fraissat/Folhapress

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.