Doria anuncia privatização de aeroportos e da hidrovia Tietê-Paraná

Governador paulista também diz que pretende desestatizar Porto de São Sebastião e rodovias

São Paulo

O governador paulista João Doria (PSDB) afirmou, nesta terça-feira (29), uma série de privatizações do estado de São Paulo.

Em evento do banco Credit Suisse, ele anunciou que pretende conceder à iniciativa privada 23 aeroportos regionais, a Hidrovia Tietê-Paraná, o Porto de São Sebastião (no litoral paulista) e todas as rodovias que ainda não foram concedidas. 

"O Porto de São Sebastião será privatizado. É um porto importante no escoamento de produção do agro, mas ao receber investimento privado poderá ser capacitado para ampliar muito", afirmou o governador.

Ele também defendeu a privatização do Porto de Santos, que é do governo federal —o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que falou mais tarde no mesmo evento, afirmou que essa possibilidade não está em estudo. 

Em relação à concessão os aeroportos regionais, Doria afirmou que ela deve ocorrer "nos próximos dois anos".

"Falta a gestão privada na administração aeroportuária, com isso oferecendo outro modal, seja para o turismo, seja para o setor de carga", disse. 

A privatização da Hidrovia Tietê Paraná também foi mencionada como uma forma de ampliar os modais de escoamento de carga. "Poderemos levar carga do Brasil até o Uruguai, a Argentina, o Paraguai, fazendo a ligação desde o MS até fronteira. Um modal muito mais econômico do que caminhões", disse. 

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.