Fora da agenda, Bolsonaro recebe sócios da CNN Brasil

Segundo assessoria do canal, reunião foi para apresentar projeto da nova emissora

Gustavo Uribe
Brasília

Em um encontro não previsto inicialmente na agenda oficial, o presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta sexta-feira (18) os sócios da futura rede televisiva CNN Brasil.

A reunião teve as presenças do empresário Rubens Menin e do jornalista Douglas Tavolaro, responsáveis pelo projeto de criação do canal no país.

Segundo a assessoria de imprensa da CNN Brasil, na reunião de cerca de meia hora, os executivos apresentaram ao presidente o projeto da nova emissora, destacando o potencial de geração de empregos.

No encontro, de acordo com um assessor presidencial, eles ainda disseram que a meta é inaugurar o canal de notícias até o final do ano.

0
(da esq. para dir.) O deputado federal Eduardo Bolsonaro, jornalista Douglas Tavolaro, o presidente Jair Bolsonaro e o empresário Rubens Menin - Divulgação

Procurado pela Folha, o Palácio do Planalto não informou quem solicitou o encontro e por que ele não estava previsto na agenda presidencial.

A CNN Brasil será programada e operada por uma nova empresa liderada por Tavolaro, que deixou a vice-presidência de jornalismo do Grupo Record, e por Menin, fundador da MRV Engenharia.

O acordo foi estabelecido com a CNN International Commercial, divisão da Turner responsável pelas operações comerciais das propriedades da CNN fora dos Estados Unidos. 

O licenciamento inclui acesso, por exemplo, ao conteúdo da CNN International.

O novo canal de notícias estará disponível para assinantes da TV paga e também em plataformas digitais. A previsão é que sejam contratados cerca de 400 funcionários.

Mais cedo, em uma reunião desta vez prevista na agenda presidencial, Bolsonaro recebeu a cúpula do Grupo Record. 

O encontro, segundo relatos feitos à Folha, teve como objetivo apresentar ao presidente o novo vice-presidente de jornalismo da rede televisiva, Antônio Guerreiro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.