Petrobras aprova programa de demissão voluntária e prevê 4 mil adesões

Com a medida, estatal estima arrecadar R$ 4,1 bi até 2023

São Paulo | Reuters

A Petrobras informou na quarta-feira (24) que seu Conselho de Administração aprovou um novo programa de demissão voluntária, com estimativa de participação de 4.300 empregados.

Serão elegíveis empregados da Petrobras Controladora que estejam aposentados pelo INSS até junho de 2020, quando se encerram as inscrições. A companhia estima que a implantação da medida terá custo de R$ 1,1 bilhão, enquanto o retorno esperado é de R$ 4,1 bilhões no período entre 2019 e 2023.

"O efeito nas demonstrações financeiras ocorrerá à medida em que as adesões se efetivarem", afirmou a Petrobras, destacando que o programa também tem como objetivo "promover a renovação nos quadros da companhia quando for identificada essa necessidade."

0
Para o programa de demissão voluntária, serão elegíveis empregados da Petrobras Controladora que estejam aposentados pelo INSS até junho de 2020, quando se encerram as inscrições. - Bruno Rocha/Fotoarena/Folhapress

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.