Descrição de chapéu Previdência Governo Bolsonaro

'Queremos que a Previdência seja votada na CCJ, mas não depende só de nós', diz Bolsonaro

Presidente afirmou ainda que é melhor 'receber menos, do que não receber'

São Paulo

Em entrevista sobre o balanço de 100 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar da reforma da Previdência nesta segunda-feira (8).

"Somos aqui parceiros dos poderes. O que nós queremos é que essa proposta seja votada na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), o que depende de outro poder [o Legislativo]. Mas nós fazemos algumas gestões, porque temos uma bancada grande [a do PSL], mas não depende exclusivamente de nós", disse Bolsonaro em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Questionado sobre a urgência do governo em relação à aprovação da Previdência, Bolsonaro afirmou que é uma questão de matemática.

"Se não resolver essa questão, em 2021 o Brasil vai quebrar. Se eu fosse pensar em reeleição, faria uma reforma light, mas não sobreviveria à 2021 (...) Hoje as pessoas estão vivendo mais, a expectativa de vida aumentou. Se não fizermos isso, ninguém vai receber. É melhor receber menos do que não receber", disse ele. 

Bolsonaro ressaltou que o andamento da reforma da Previdência seria um aceno positivo ao mercado financeiro.

"Dando sinal verde ao mercado, você aumenta a confiança do investidor aqui no Brasil e, em cima disso, você cria emprego. Ao criar emprego, você diminui a violência. Está tudo conectado", explicou Bolsonaro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.