Celular do ministro Paulo Guedes é hackeado, diz assessoria

Após a invasão, Ministério da Economia pediu que ministro Sérgio Moro acione PF

Bernardo Caram
Brasília

O celular do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi hackeado, informou a assessoria de imprensa da pasta na noite desta segunda-feira (22).

O número do ministro foi registrado no aplicativo de mensagens Telegram. Em seguida, sua equipe anunciou que o aparelho havia sido invadido.

O ministro da Economia Paulo Guedes - Pedro Ladeira/Folhapress

De acordo com a assessoria do ministério, um ofício será enviado para o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para que a Polícia Federal seja acionada e apure a possível invasão do telefone.

Na última semana, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), também afirmou ter sido vítima de um hacker.

“Minha página foi hackeada, já estamos resolvendo. Se aparecer qualquer conteúdo estranho, não se assustem e podem me notificar por mensagem”, afirmou a deputada em redes sociais na quinta-feira (18).

Guedes não é o primeiro ministro do governo Jair Bolsonaro a afirmar que teve o telefone clonado. O ministro da Justiça, Sergio Moro, disse no começo de junho que foi alvo de ataque semelhante.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.