Descrição de chapéu Financial Times

Fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin renunciam

Reformulação levará Sundar Pichai ao cargo de executivo-chefe da Alphabet, controladora da empresa

Richard Waters
San Francisco | Financial Times

Larry Page e Sergey Brin, os estudantes de Stanford que fundaram o Google como um projeto de pesquisa há 21 anos, estão se afastando de suas funções cotidianas na holding de tecnologia Alphabet, encerrando uma das mais bem-sucedidas duplas de gestão empresarial da história.

No entanto, a dupla, que ao todo controla mais de 51% dos votos na Alphabet por meio de ações de classe especial, "continuará seu envolvimento como cofundadores, acionistas e membros do conselho diretor da Alphabet", disse a empresa.

A reformulação levará Sundar Pichai, que assumiu a administração do negócio de internet do Google há quatro anos, a também ocupar o cargo de executivo-chefe da Alphabet. Como chefe dos negócios de pesquisa, ele já tinha autoridade sobre operações que representam mais de 99% da receita da Alphabet.

Como chefe da Alphabet, ele também assumirá a direção das "outras apostas" da empresa –uma série de projetos de tecnologia complexos e inovadores que incluem o carro sem motorista Waymo e a Calico, empresa de saúde criada para combater doenças que são as causas de morte mais comuns.

Larry Page e Sergey Brin fundaram o Google há 21 anos - Jacob Silberberg/Reuters

Em uma carta pública anunciando a mudança, Page e Brin não deram razões específicas para se afastarem da empresa; em vez disso, pintaram o fato como uma progressão natural para a Alphabet, pois ela se tornou uma companhia mais madura.

"Embora tenha sido um tremendo privilégio estar profundamente envolvidos na administração diária da empresa durante tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos --oferecendo conselhos e amor, mas não incomodando diariamente!", escreveram eles.

Os dois já haviam se tornado uma presença menos visível em torno da empresa que fundaram. Page, que detinha o título de CEO da Alphabet, tem investido cada vez mais em novos empreendimentos fora da companhia, incluindo uma startup de carro voador, enquanto Brin, como presidente, também voltou sua atenção para além da divisão principal de internet.

As ações A da Alphabet subiram 0,75% nas negociações após o pregão, para US$ 1.304 cada uma, após o anúncio da sucessão, tendo como pano de fundo a queda geral do mercado na terça-feira.

Tradução de Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.