Petrobras reduz preço da gasolina e do diesel a partir de sexta (31)

Será o terceiro corte seguido, acompanhando a queda das cotações internacionais do produto

Rio de Janeiro

A Petrobras reduzirá novamente os preços da gasolina e do diesel em suas refinarias nesta sexta (31).

Será o terceiro corte seguido, acompanhando a queda das cotações internacionais do produto. Em ambos os casos, a redução será de 3%.

O corte será de R$ 0,05 por litro na gasolina e de R$ 0,06 por litro no diesel. O repasse aos postos, porém, depende de políticas comerciais de postos e distribuidoras, que são responsáveis por misturar etanol ou biodiesel e levar os produtos aos consumidores. 

Fachada da Petrobras; em 2019, a Petrobras produziu 913 milhões de barris de petróleo e gás
Fachada da Petrobras - Lucas Tavares/Folhapress

Segundo a Petrobras, o valor cobrado por suas refinarias equivale a 30% do preço final da gasolina e 54% do preço final do diesel —o resto são impostos, margens de lucro, etanol e biodiesel. O preço da gasolina nas refinarias já acumula queda de 7,3% no ano. No caso do diesel, a queda acumulada é maior, de 9,8%.

Nos últimos dias, o preço do petróleo vem respondendo aos temores de recuo na economia global com o surto de coronavírus na China. Há uma semana, o barril do tipo Brent, negociado em Londres, vem sendo negociado abaixo dos US$ 60 (cerca de R$ 253)

Na quarta (29), fechou a US$ 58,91 (cerca de R$ 247), 6,7% abaixo da cotação de uma semana atrás e 14% abaixo da cotação do primeiro dia útil do ano, quando o mercado sofria impactos do assassinato do general iraniano Qassem Solemaini.

A política de preços da Petrobras considera o conceito de paridade de importação, que inclui as cotações internacionais dos combustíveis, o câmbio, os custos de transporte e margem de lucro.

Na última sexta (24), de acordo com cálculos do CBIE (Centro Brasileiro de Infraestrutura), o preço da gasolina vendida pela estatal estava R$ 0,07 por litro mais barata do que o preço do Golfo do México, nos Estados Unidos. Já o diesel estava R$ 0,18 por litro mais caro.

Dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) mostram que os cortes promovidos pela Petrobras ainda não chegaram ao consumidor. 

Na semana passada, o preço médio da gasolina nas bombas era R$ 4,594 por litro, 0,8% superior ao vigente na última semana de dezembro. Já o preço do diesel era R$ 3,800, o que equivale a alta de 0,5% no mesmo período.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.