Vice-presidente dos EUA diz que, apesar de coronavírus, mercado de ações 'voltará'

Autoridades do país minimizam pânico do mercado e destacam força da economia

Washington | Reuters

Autoridades do governo Trump tentaram neste domingo (1º) reduzir o pânico no mercado financeiro de que o coronavírus poderia causar uma recessão global, dizendo que houve exagero na reação e que as Bolsas de Valores se recuperariam devido à força da economia dos EUA.

O índice S&P 500 caiu 11,5% na semana passada, na medida em que o novo vírus semelhante à gripe acelerava para além das fronteiras da China. Foi a pior queda semanal desde a crise financeira global de 2008.

"O mercado de ações, que sofreu algumas quedas esta semana, voltará", disse o vice-presidente Mike Pence, que lidera a resposta do governo ao vírus, ao programa "Meet the Press", da NBC.

"Os fundamentos dessa economia são fortes. Acabamos de ver alguns novos números de confiança no mercado imobiliário e entre consumidores e otimismo empresarial. O desemprego está em um nível mínimo de 50 anos. Mais norte-americanos estão trabalhando do que nunca", disse ele.

O vírus infectou cerca de 83 mil pessoas em mais de 50 países, com cerca de 70 casos diagnosticados nos Estados Unidos. Um homem do Estado de Washington de 50 anos foi o primeiro norte-americano a morrer pelo vírus, disseram autoridades no sábado (29). Ainda não se sabe como ele contraiu a doença.

Rejeitando críticas de democratas de que o governo havia hesitado em sua resposta ao surto, Pence disse que o governo estava fazendo todo o possível para impedir a propagação do vírus e que estava confiante de que os Estados Unidos estão preparados.

O secretário de Saúde dos EUA, Alex Azar, disse à Fox News neste domingo que as pessoas estavam reagindo exageradamente à ameaça atual.

Ele acrescentou que, durante uma reunião da força-tarefa de coronavírus da Casa Branca, no sábado, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, discutiu a reação negativa do mercado de ações, dizendo que grande parte disso foi motivada pela incerteza.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.