Pecuaristas lançam campanha 'Churrasco sem Heineken' nas redes sociais

Postagem da cervejaria sobre o Dia Mundial da Carne recebeu críticas e pedido de boicote por entidades

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Brasília

Uma postagem da Heineken Brasil em uma rede social sobre o Dia Mundial Sem Carne, comemorado em 20 de março, fez com que entidades do setor agropecuário criticassem a cervejaria e lançassem nas redes o movimento #ChurrascoSemHeineken.

A proposta da companhia era que seus seguidores nas redes reservassem a data comemorativa para "comer e beber mais verde".

"Neste Dia mundial sem carne, que tal comer e beber mais verde? A cerveja feita com água, malte, lúpulo e nada mais é a opção perfeita para o acompanhamento de hoje", dizia o texto da Heineken.

Duas entidades que representam pecuaristas divulgaram notas criticando a publicação.

A Febrac (Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça) disse que repudiava veemente a sugestão e rebateu fazendo uma nova proposta: que o setor adotasse o slogan "Churrasco sem Heineken".

"A empresa demonstra total desrespeito e desconsideração à pecuária brasileira, que é motivo de orgulho por ser a primeira pecuária comercial do mundo", diz o texto.

Imagem de um copo de cerveja
Cervejaria Heineken diz que ressalta direito de escolha dos consumidores - Kham - 9.fev.2021/Reuters

O boicote foi endossado pela ACNMT (Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso). A entidade afirmou, também em nota, que a campanha da cervejaria é difamatória e que por meio dela a empresa demonstra "desrespeito e desconsideração" ao setor.

O texto da ACNMT destaca que, durante a pandemia de coronavírus, a pecuária cresceu e manteve empregos e renda para a população.

"Em Mato Grosso, temos o maior rebanho do país com mais de 30 milhões de animais, sendo referência como produtores de alimentos para o Brasil e o mundo. E nos orgulhamos muito do nosso trabalho", diz.

"Frente a esta campanha difamatória ao nosso setor, a Associação Nelore Mato Grosso adere à sugestão da Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raças (Febrac) e propõe aos nossos associados, parceiros, pecuaristas e amigos a adesão ao 'Churrasco sem Heineken'".

O sócio-diretor da consultoria especializada no setor Athenagro, Maurício Palma Nogueira, criticou em rede social a comunicação da cervejaria.

"Grandes corporações estão sendo vítimas de profissionais de comunicação despreparados", disse em postagem. "Conte para nós, Heineken, O que vocês fizeram pelos biomas do país, além do que a lei exige? Quem é mais verde de verdade e não apenas no discurso?".

O deputado estadual Frederico D'Avila (PSL), que é produtor rural, foi um dos que criticaram a cervejaria em rede social.

"Registro a minha indignação e total repúdio à cervejaria Heineken que recomenda 'Dia sem carne'. Gostaria de entender o motivo da campanha, já que a pecuária é um dos pilares da economia nacional e o Brasil é um dos maiores exportadores de carne do mundo".

Em nota, a cervejaria Heineken disse que a postagem não significa a desvalorização de qualquer setor da economia e defendeu o direito de escolha dos consumidores.

"A Heineken respeita a diversidade de gostos e a livre escolha do consumidor. Em relação ao post do último dia 20, o único objetivo era reforçar que, por ser uma cerveja com ingredientes naturais em sua receita, feita exclusivamente com água, malte e lúpulo, e nada mais, também é uma opção viável ao público que segue um estilo de vida diferente e opta pelo consumo de produtos veganos. Assim como é uma opção às pessoas que amam carne".

No domingo (21), a cervejaria publicou nas redes a mensagem "Um brinde ao respeito por todas as escolhas" com a imagem da cerveja e, ao fundo, uma porção de salada e carne vermelha.

"Para não restarem dúvidas, além de água, malte e lúpulo, sabe qual nosso ingrediente secreto? O respeito por todos os gostos", diz a publicação.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.