Descrição de chapéu Ásia

China reduz compra de carnes em outubro ao menor patamar em 20 meses

Foram 664 mil toneladas, queda de 12,8% em comparação a mesmo mês do ano anterior

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Dominique Patton
Pequim | Reuters

As importações de carne pela China em outubro caíram em relação ao ano anterior para o menor nível em 20 meses, mostraram dados alfandegários no domingo, à medida que a carne suína doméstica barata reduziu a demanda por suprimentos no exterior.

A China viu desembarques de 664 mil toneladas de carne em outubro, queda de 12,8% em comparação ao mesmo mês do ano anterior, de acordo com a Administração Geral das Alfândegas, o menor volume desde fevereiro de 2020.

Os desembarques nos primeiros 10 meses de 2021 foram de 8,05 milhões de toneladas, queda de 1,5% ante os volumes do ano passado, mostraram os dados.

Açougueiro corta carne de porco em Pequim - Jason Lee - 18.out.2021/Reuters

As importações de outubro também diminuíram em relação às 694 mil toneladas trazidas em setembro.

A maior parte das importações de carne da China é de cortes de porco, mas os preços domésticos despencaram este ano, depois que um aumento na produção após a devastadora epidemia de peste suína africana superou a demanda.

Embora os preços da carne suína tenham subido em outubro à medida que o clima mais frio impulsionou o consumo, eles ainda estão menos da metade do que eram no início do ano, ou cerca de 21 iuanes (US$ 3,28, R$ 18,18) por quilo nos mercados atacadistas.

Pequim pediu aos agricultores que se livrem de algumas porcas e não se apressem em expandir baseados no recente rali, com o excesso de produção previsto para continuar no próximo ano.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.