Cursos ajudam novato a decifrar burocracia do setor de franquias

Antes de achar uma rede para investir, é importante entender desafios e legislação do franchising

Carolina Moraes
São Paulo

A maioria das franqueadoras oferece capacitação para quem quer abrir uma unidade. Mesmo antes do treinamento da marca, muitos empreendedores buscam cursos que ensinam o bê-á-bá do setor e ajudam a encontrar a rede certa para investir.

As aulas oferecidas por associações e empresas especializadas no ramo exploram fundamentos do setor, entre eles os aspectos jurídicos das franquias e os processos de seleção das franqueadoras. 

Além de cursos específicos, muitos empresários procuram formações mais gerais na área de administração e empreendedorismo.

Edlaine Nardi, 33, dona de quatro franquias da Nutty Bavarian, rede que comercializa castanhas, resolveu apostar em programas na área de gestão de pessoas, finanças e empreendedorismo antes de entrar para o ramo. 

Advogada de formação, ela fez cursos livres no Sebrae e passou a frequentar feiras, como a da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Também conversou com franqueados, tanto com os que já tinham saído quanto os que ainda atuavam na rede.

E mesmo depois de escolher o setor de alimentos e a marca na qual investir, Nardi continuou fazendo cursos sobre gestão de negócios.

A ABF, além da feira, promove um curso de introdução ao setor. Nele, são exploradas as características do sistema de franquias, o perfil do franqueado, a escolha da marca certa e as diversas etapas do processo de seleção.

Angela Manzoni, diretora de educação da associação, afirma ser fundamental que os franqueados saibam como funciona a operação geral do negócio.

A empresária Edlaine Nardi, 33, em uma de suas franquias da Nutty Bavarian, em São Paulo
A empresária Edlaine Nardi, 33, em uma de suas franquias da Nutty Bavarian, em São Paulo - Lucas Seixas/Folhapress

O Sebrae oferece o curso empreendedorismo para começar bem, que se concentra no modelo de negócio que o aluno quer trabalhar. 

A instituição também oferece módulos segmentados, entre eles Entendendo sobre Franquia e Análise de Ofertas de Franquias, parte do programa Começar Bem.

O professor Edson Barbero, coordenador do centro de empreendedorismo e inovação da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado), diz que duas competências são fundamentais para quem quer entrar nesse universo. A primeira é ter disciplina na execução do trabalho; a segunda, ter visão empreendedora.

De acordo com ele, é importante que o empreendedor escolha uma área que efetivamente goste

“Visite as franquias que você está desejando e questione: você se imagina fazendo isso dez horas por dia ou não? Esse é um exercício simples para ir se aprofundando na rede que quer abrir”, afirma.

Américo José da Silva Filho, diretor de educação da Cherto, consultoria especializada na área, diz que uma característica comum aos franqueados é achar que os problemas acabarão na montagem do novo negócio.

“Às vezes, o franqueado vai ter que trabalhar mais do que antes, porque agora ele passa a ser dono”, diz. Por isso, é fundamental avaliar bem qual franquia abrir, afirma.

A Cherto oferta uma capacitação introdutória, em que são abordados temas como os aspectos financeiros do mercado, o papel do franqueado e os desafios do franchising.

Alex O’Grady, diretor de conteúdo da Proseek, que oferece formação em empreendedorismo e atende quem quer abrir uma unidade de rede, avalia que dois pontos são fundamentais para desenvolver o negócio.

A primeira é ter afinidade com a parte financeira. “As pessoas têm um pouco de receio de números, abrem a planilha e ficam assustados”, diz. 

“O franqueado não precisa se preocupar com marketing, comunicação e propaganda e precificação, mas a gestão financeira depende dele. E esse é um ponto em que, às vezes, patinam e que é extremamente sensível”, acrescenta. 

A segunda é estar atento a seus próprios aspectos comportamentais, que definem como contratar bem e, principalmente, escolher bem a franquia na qual investir.

Depois de definida a marca, é importante fazer os treinamentos da rede. 

“O grande diferencial das redes é que elas já têm um conhecimento adquirido ao longo do tempo. Marcas grandes, que já estão há mais de 30 anos no mercado, conseguem dar um bom auxílio em um momento inicial”, afirma Thelma Valéria Rocha, professora de pós-graduação em administração da ESPM.


Onde e o que estudar

Como investir em franquia 
Explica o papel do franqueado e seus desafios e a legislação
Duração: 8 horas; preço: R$ 290 (online); site:  cherto.com.br

Entendendo o franchising
Aborda temas gerais, entre eles aspectos legais
Duração: 8 horas; preço: R$ 349 (presencial) e R$ 199 (online); site: abf.com.br

Empreendedorismo para começar bem
Concentra-se no negócio específico que cada aluno quer desenvolver
Duração: 4 horas (online); Preço: gratuito; site: sebrae.com.br

Estratégias em negócios e empreendedorismo
Explora competências para quem quer tocar um negócio
Duração: 80 horas; Preço: R$ 2.646 (online e presencial); site: proseek.com.br

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.