Equipe de resgate encontra destroços de avião que caiu no Irã

Acidente na manhã do último domingo (18) deixou 65 mortos

Teerã | AFP

Equipes de resgate localizaram na manhã desta terça (20) os destroços do avião da Aseman  Airlines  que caiu no último domingo com 65 passageiros no Irã. A empresa diz que não há sobreviventes.

 

A aeronave, um turbo-hélice ATR-72, decolou do aeroporto de Teerã por volta da 1h30 (de Brasília) rumo à cidade de Yassuj, no sudoeste do país. E desapareceu dos radares quando sobrevoava o monte Dena, na cordilheira de Zagros, que tem cerca de 4.400 metros (14.435 pés) de altura e está a 780 km da capital.

Após dois dias de neve e neblina, o tempo melhorou e helicópteros da Guarda Revolucionária conseguiram sobrevoar o Dena e avistaram destroços da aeronave. Desde segunda-feira o exército do Irã utilizava drones para inspecionar a região de onde vieram os últimos sinais do avião, mas sem sucesso. 

O último contato da aeronave ocorreu por volta das 2h55, quando estava a 16.975 pés e descendo, segundo o site de rastreamento de avião Flight Radar 24. O piloto estava em contato com a torre neste momento, a cerca de 23 km do aeroporto de destino.

O avião, construído em 1993, transportava 59 passageiros, dois seguranças, dois comissários de bordo, piloto e copiloto no momento da queda. A princípio, a companhia havia divulgado o número de 66 mortos, mas um dos passageiros não conseguiu pegar o voo.

INVESTIGAÇÃO

O líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei, e o presidente Hassan Rouhani enviaram mensagens de condolências às famílias e pediram ao Ministro do Transporte que inicie investigações sobre o caso.

O Irã sofreu uma série de grandes desastres de aviação nas últimas décadas. O último grande acidente no Irã aconteceu em janeiro de 2011, quando um Boeing 727, da Iran Air, tentou um pouso de emergência durante uma tempestade de neve no noroeste do Irã. O impacto matou pelo menos 77 pessoas.

Em julho de 2009, um avião de passageiros russo caiu no noroeste do Irã pouco depois de decolar de Teerã, matando todos os 168 a bordo. Em fevereiro de 2003, no sudoeste do país, um avião que transportava membros da Guarda Revolucionária caiu nas montanhas do sudeste do Irã, matando 302 pessoas.

Em fevereiro de 1993, um avião de passageiros iraniano com 132 pessoas a bordo colidiu com um jato da força aérea, matando todos nos duas aeronaves.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.