Moscou

Soldados russos foram convocados para limpar as ruas de Moscou e dos arredores da capital da Rússia nesta segunda-feira (5) depois que uma nevasca recorde atrasou voos, derrubou centenas de árvores e transformou as ruas e calçadas em uma pista de corrida de obstáculos. 

O equivalente a mais de um mês de neve caiu em um período de 36 horas em Moscou no fim de semana, na maior nevasca desde que a contagem começou. 

O prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, que chamou o evento de "nevasca do século", disse que ao menos uma pessoa morreu quando a queda de uma árvore derrubou cabos de eletricidade. 

Ao menos outras cinco pessoas ficaram feridas, disse ainda o prefeito. 

O Exército russo disse em uma nota que enviou 100 soldados, duas escavadeiras e um caminhão para ajudar a retirar a neve. 

As crianças foram liberadas da escola nesta segunda, quando as temperaturas ficaram em torno de -12ºC. As autoridades pediram que as pessoas deixassem seus carros em casa e usassem o transporte público. 

"Acabei de sair de casa mas já levei um tombo porque a neve não foi tirada das calçadas", disse Lilya  Belkina,  moradora de Moscou.  "Está muito difícil para atravessar a rua."

AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.