Descrição de chapéu israel Binyamin Netanyahu

Paraguai seguirá exemplo dos EUA e mudará embaixada em Israel para Jerusalém

Presidente paraguaio deve abrir nova instalação diplomática até o fim deste mês

Trabalhador coloca bandeira americano ao lado da de Israel perto da entrada no consulado dos EUA em Jerusalem
Trabalhador coloca bandeira americano ao lado da de Israel perto da entrada no consulado dos EUA em Jerusalem - Ronen Zvulun/Reuters
Jerusalém

O Paraguai transferirá sua embaixada em Israel para Jerusalém até o fim deste mês, anunciaram um porta-voz do governo paraguaio e o Ministério das Relações Exteriores israelense nesta segunda-feira (7).

A decisão segue exemplo dos Estados Unidos e da Guatemala.

“O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, planeja vir a Israel até o final do mês para abrir uma embaixada em Jerusalém”, disse o porta-voz da chancelaria israelense, Emmanuel Nahshon, em um comunicado.

O governo paraguaio disse que Cartes prepara uma viagem a Israel nos dias 21 e 22. Diplomatas afirmaram à agência de notícias AFP que o processo da mudança está em andamento e que ele poderia participar da inauguração, junto com o presidente eleito, Mario Abdo Benítez.

O anúncio acontece uma semana antes da abertura da embaixada norte-americana em Jerusalém, programada para 14 de maio (aniversário de 70 anos de Israel), conforme a decisão tomada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, em 6 de dezembro de reconhecer a cidade como a capital do Estado judeu.

Desde sua criação, Israel considera Jerusalém sua capital, diferentemente da comunidade internacional, para quem ela é Tel Aviv. É lá que ficam todas as embaixadas, incluindo a do Brasil.

Israel conquistou a porção Oriental de Jerusalém em 1967, anexando-a em seguida e declarando toda a cidade como sua capital. A medida não foi reconhecida nem pelos EUA nem pela comunidade internacional,

​A última rodada de conversas de paz sobre a criação de um Estado palestino na Cisjordânia e na Faixa de Gaza fracassou em 2014.

Israel afirma que Jerusalém é sua capital eterna e indivisível, e os palestinos querem a parte oriental da cidade como capital de um Estado independente futuro.

Em março o presidente da Guatemala, Jimmy Morales, disse que seu país transferirá sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém no dia 16 de maio, dois dias após a transferência norte-americana.

Em abril o primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, disse que atualmente “ao menos meia dúzia” de países estão “debatendo seriamente” após a iniciativa dos EUA, mas não os identificou.

O governo brasileiro informou no mês passado que, ao menos por ora, não pretende mudar sua embaixada.

Em dezembro, 128 nações aprovaram uma resolução não vinculante no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) pedindo que Washington recue em seu reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel. Nove votaram contra, 35 se abstiveram e 21 não depositaram seu voto.

Em visita ao ditador venezuelano, Nicolás Maduro, o presidente palestino, Mahmoud Abbas, pediu nesta segunda aos países da região que não sigam os exemplos guatemalteco e paraguaio.

"Esperamos que alguns países do continente americano não mudem suas embaixadas para Jerusalém porque isso contradiz a legalidade internacional."

Ele manifestou o interesse por retomar negociações com Israel, com base nas leis internacionais, e agradeceu o anfitrião pelo repúdio à decisão de Trump, um dos principais desafetos do chavista.

CRONOLOGIA

Transferência da embaixada americana para Jerusalém

6.dez.2017

O presidente americano, Donald Trump, anuncia o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, ordenando a transferência da embaixada de Tel  Aviv para Jerusalém

11.dez.2017

A União Europeia rejeita o anúncio americano e afirma que nenhum de seus países transferirá embaixadas para Jerusalém

13.dez.2017

Mais de 50 países da Organização para Cooperação Islâmica aprovam moção rejeitando a decisão de Trump

21.dez.2017

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprova resolução declarando nulo o status de Jerusalém como capital de Israel: 128 países votam a favor, 9 contra e 35 se abstêm

24.dez.2017

O governo de Guatemala anuncia que será o segundo país a transferir a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém

23.fev.2018

O Departamento de Estado americano anuncia que a transferência da embaixada acontecerá em maio

4.mar.2018

O presidente da Guatemala, Jimmy Morales, anuncia que a embaixada de seu país em Israel também será transferida em maio

27.mar.2018

Israel aprova a mudança temporária de status do consulado americano localizado no bairro de Arnona, em Jerusalém, para embaixada

Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.