Milhões de peregrinos vão a Meca nesta semana, entenda por quê

Data sagrada do islamismo leva milhões de fiéis a Meca, na Arábia Saudita, para cumprir obrigação

São Paulo

De 19 a 24 de agosto, o mundo islâmico celebra o Hajj, evento religioso que, segundo o governo saudita, deve levar 2,3 milhões peregrinos a Meca, na Arábia Saudita. Entenda melhor o evento. 

Por que os muçulmanos se dirigem a Meca?
O Hajj, como muçulmanos se referem em árabe à peregrinação a Meca, é considerado uma obrigação religiosa a ser cumprida ao menos uma vez na vida. 
A peregrinação é um dos cinco pilares da prática islâmica, junto com a profissão de fé, as cinco rezas diárias, a caridade e o jejum do ramadã.

 

O que é Eid al-Adha?
Um dos pontos culminantes do Hajj, o Eid al-Adha (Festa do Sacrifício) lembra o sacrifício que Deus exigiu de Abraão para testar sua fé. Os fiéis matam um animal e distribuem a carne aos pobres.

Muçulmanos de outros países também vão a Meca?
Sim. Mas tensões geopolíticas às vezes contaminam o Hajj —a Arábia Saudita, sunita, tem relações tensas com o Irã, xiita, que já boicotou a peregrinação ao país. Neste ano, o Qatar, que o governo saudita acusa de proteger terroristas, diz que seus peregrinos foram impedidos de entrar no país.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.