Descrição de chapéu Natal

Papa faz apelo por vida mais simples e menos materialista na Missa do Galo

Diante de 10 mil pessoas, Francisco condena o aumento da disparidade entre ricos e pobres

O papa Francisco celebra a Missa do Galo no Vaticano - Max Rossi/Reuters
Vaticano | Reuters e Associated Press

O papa Francisco celebrou a tradicional Missa do Galo diante de 10 mil pessoas na praça de São Pedro, no Vaticano, e instou o mundo desenvolvido a busca uma vida mais simples e menos materialista, ao mesmo tempo em que condenou o aumento da disparidade entre ricos e pobres 

Em sua homilia, Francisco, 82, disse que o nascimento do Menino Jesus na pobreza em um estábulo deveria fazer com que todos, especialmente os "vorazes e gananciosos", refletissem sobre o real sentido da vida. 

"Diante da manjedoura, entendemos que a comida da vida não são riquezas materiais, mas o amor; não a gula, mas a caridade; não a ostentação, mas a simplicidade", afirmou o papa, com simples vestes brancas. 

"Vamos nos perguntar: eu realmente preciso de todos esses objetos e receitas complicadas para viver? Posso ficar sem todos esses extras desnecessários e viver uma vida com maior simplicidade?", acrescentou.

"Nos nossos dias, para muitas pessoas, o sentido da vida se encontra em possuir, em ter em excesso objetos materiais. Uma ganância insaciável marca toda a história da humanidade, mesmo hoje, quando muitos jantam de maneira luxuosa enquanto muitos ficam sem o pão diário necessário para sobreviver." 

No Dia de Natal, na terça (25), o papa fará sua mensagem bianual "Urbi et Orbi" (para a cidade e para o mundo) da sacada central da Basílica São Pedro. Ele deve falar sobre a perseguição aos cristãos na Síria e no Iraque. 

Francisco enviou seu secretário de Estado, cardeal Pietro Parolin, para celebrar o Natal com os cristãos no Iraque. 

Católicos estão entre as minorias religiosas mais perseguidas pelo Estado Islâmico no país do Oriente Médio. 

Nesta segunda, Parolin se encontrou em Bagdá com premiê iraquiano, Adel Abdul-Mahdi.

Nos próximos dias, ele deve viajar para o norte do Iraque para se encontrar com líderes curdos em Irbil e para celebrar uma missa em Qaraqosh, próximo a Mosul, de acordo com o Vaticano. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.