Descrição de chapéu Fórum Econômico Mundial

Príncipe William vira entrevistador em Davos em painel sobre meio ambiente

Ele conversou com naturalista e apresentador de TV sobre crise climática e outras questões ambientais

O príncipe William entrevista o apresentador de programas de história natural David Attenborough em Davos
O príncipe William entrevista o apresentador de programas de história natural David Attenborough em Davos - Fabrice Coffrini/AFP
Davos | Reuters

O príncipe William, do Reino Unido, transformou-se em entrevistador no Fórum Econômico Mundial, em Davos, nesta terça (22), fazendo perguntas ao naturalista e apresentador de TV David Attenborough sobre o que ele chamou de passos “hesitantes” dos líderes mundiais para lidar com os desafios do meio ambiente.

"Normalmente eu preciso aguentar as pessoas fazendo perguntas para mim, então é muito bom poder virar a mesa por uma vez”, disse o duque de Cambridge, segundo na linha de sucessão para o trono britânico. À medida em que acontecia a conversa, imagens de animais como ursos polares, cavalos e morcegos apareciam no telão atrás da dupla.

Telão atrás do príncipe William exibe imagem de urso polar enquanto ele entrevista naturalista em Davos
Telão atrás do príncipe William exibe imagem de urso polar enquanto ele entrevista naturalista em Davos - Fabrice Coffrini/AFP

Attenborough, 92, famoso por apresentar programas de história natural na TV britânica, disse que é difícil enfatizar o quão urgente a crise climática se tornou.

"Somos agora tão numerosos, tão poderosos, tão dominadores… que podemos realmente exterminar o ecossistema inteiro sem nem perceber que estamos fazendo isso”, disse.

Ele elogiou o Acordo de Paris, de 2015, como um ponto em que líderes mundiais reconheceram os perigos do aumento de temperatura, mas ressaltou que isso não se tornou universal. "Houve pessoas que se retiraram disso [do acordo]."

No mês passado, Attenborough havia dito à Reuters que o presidente dos EUA, Donald Trump, estava “em um limbo” com sua atitude sobre as mudanças climáticas.

Seus conselhos para os líderes reunidos em Davos nesta semana foram se importar com o mundo natural e não desperdiçar seus recursos, de energia a comida.

"Nós podemos destruí-lo facilmente. Podemos destruí-los sem nem perceber que estamos fazendo isso. E se destruímos o mundo natural, no fim, destruímos a nós mesmos”, disse.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.