Descrição de chapéu Governo Trump

EUA classificam Guarda Revolucionária do Irã como grupo terrorista

Em resposta, Teerã toma a mesma medida contra as Forças Armadas americanas

Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, em entrevista coletiva sobre o Irã - Saul Loeb/AFP
Washington e Genebra | Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou a Guarda Revolucionária do Irã como uma organização terrorista estrangeira nesta segunda-feira (8). A Guarda, também conhecida pela sigla IRGC, é uma força militar de elite do governo iraniano. 

"A IRGC é o principal meio do governo iraniano para dirigir e implementar sua campanha terrorista global", disse o presidente dos EUA, Donald Trump, em comunicado.

"Se você está fazendo negócios com a IRGC, você estará financiando o terrorismo."

Em resposta, Teerã anunciou que também passará a classificar as Forças Armadas americanas como organização terrorista, anunciou a TV estatal do país. 

O secretário de Estado, Mike Pompeo, disse que a medida deve entrar em vigor em uma semana. É a primeira vez que Washington classifica formalmente uma força militar de outro país como um grupo terrorista.

Críticos alertaram que a decisão poderia levar governos hostis aos EUA a adotar medida similar contra funcionários de inteligência e militares norte-americanos. 

Os Estados Unidos já haviam sancionado dezenas de entidades e pessoas ligadas à Guarda Revolucionária, mas não à organização como um todo.

No domingo (7), quando havia rumores de que os EUA tomariam essa decisão, o Irã prometeu fazer o mesmo caso a medida se efetivasse. 

"Responderemos a qualquer ação tomada contra esta força com ação recíproca", afirmaram 255 dos 290 parlamentares iranianos em uma declaração, segundo a agência estatal IRNA.

"Então os líderes da América, que são eles mesmos criadores e apoiadores de terroristas na região [do Oriente Médio], irão se arrepender dessa ação inapropriada e idiota."

O ministro das Relações Exteriores do Irã disse no domingo que autoridades dos EUA querem "arrastar os EUA para um pântano" em nome do premiê israelense, Binyamin Netanyahu. Israel e Irã são arqui-inimigos no Oriente Médio.

"Apoiadores de Netanyahu que há muito tempo buscam a designação FTO (Organização Terrorista Estrangeira) para a IRGC entendem complemente as consequências para forças dos EUA na região. Aliás, eles buscam arrastar os EUA para um pântano em nome dele", disse o ministro Mohammed Javad Zarif no Twitter. "@RealDonaldTrump deveria ser mais esperto e não ser ludibriado para outro desastre dos EUA."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.