Mortes no Everest chegam a 11 em meio a engarrafamento de alpinistas

Filas para escalar a montanha mais alta do mundo geram riscos fatais aos viajantes

Katmand√ļ (Nepal) e S√£o Paulo | AFP

Um alpinista americano perdeu a vida durante a descida do Everest, anunciaram as autoridades do Nepal, o que eleva a 11 o n√ļmero de mortos na maior montanha do mundo nesta temporada.

Christopher John Kulish, 61, alcan√ßou o topo da montanha, de 8.848 metros, e retornou na segunda-feira (27) ao acampamento base mais elevado do Everest.

Foto feita pelo escalador Nirmal Purja mostra engarrafamento de montanhistas no Everest - Project Possible - 22.mai.19/AFP

"Ele teve um problema cardíaco e morreu, de acordo com os organizadores da expedição", afirmou Mira Acharya, funcionário do Departamento de Turismo do Nepal.

A atual temporada, que pode superar o recorde de 807 pessoas no topo do Everest, registrado em 2018, foi a mais letal desde 2015.

Al√©m das 11 pessoas mortas no Everest, nove alpinistas faleceram em montanhas com mais de 8.000 metros de altura na regi√£o do Himalaia. No ano passado, cinco pessoas morreram

V√°rias das mortes s√£o atribu√≠das aos engarrafamentos na chamada "zona da morte". Estas paradas for√ßadas aumentam os riscos de congelamento, exaust√£o e de doen√ßas relacionadas √† altitude.

No final de maio termina a chamada "janela de oportunidade", o per√≠odo de poucas semanas em que as condi√ß√Ķes s√£o menos extremas no Everest. A consequ√™ncia √© que o n√ļmero de pessoas que coincidem nesse per√≠odo na mesma rota para tentar chegar ao topo aumenta. 

Na semana passada, uma foto do alpinista Nirmal Puja mostrando uma fila de alpinistas arrastando suas botas de escalada rodou o mundo.

"Eu n√£o posso acreditar no que vi l√° em cima. Morte. Caos. Cad√°veres no caminho e nas tendas do acampamento quatro. Pessoas que eu tentei convencer a voltar, mas que acabaram morrendo", relatou no Instagram o montanhista Elia Saikaly.

A alpinista indiana Anuja Vaidya, 21, que alcançou o cume na quarta-feira passada, disse que sua equipe teve que esperar mais de uma hora na descida porque havia uma fila de alpinistas no caminho.

Devido aos engarrafamentos, "os cilindros de oxig√™nio de muitos montanhistas se esgotam", explicou a montanhista indiana Ameesha Chauhan, 29, que est√° recebendo tratamento em Katmandu depois de congelar sua m√£o esquerda.

"Alguns alpinistas morreram devido à sua própria negligência. Eles insistiram em chegar ao topo quando seu oxigênio já estava em um nível reduzido, colocando em risco suas vidas", assegura.

"Eu tive a impress√£o de que o Everest estava lotado. Apenas os alpinistas com algumas habilidades e certa experi√™ncia deveriam receber uma autoriza√ß√£o para escalar esta montanha", afirma ela. 

O xerpa Lam Babu, que subiu o Everest sete vezes, alertou sobre os riscos dessa aflu√™ncia, especialmente se as equipes n√£o tiverem oxig√™nio extra.

"Havia mais de 200 pessoas em fila, e você não pode ultrapassá-las. Foi muito difícil, vimos equipes esperando por duas ou três horas" na quarta-feira, disse Babu.

A temporada de escalada est√° quase no fim. "H√° apenas alguns alpinistas do lado do Nepal, que v√£o subir nesta segunda-feira", disse Gyanendra Shrestha, respons√°vel governamental da montanha.

Neste fim de temporada, com o aquecimento global derretendo as geleiras, quatro cad√°veres foram recuperados e dez toneladas de lixo foram coletadas, nas rotas entre os acampamentos-base e o topo das montanhas, informaram nesta segunda-feira as autoridades do Nepal. 

Este ano, o Nepal concedeu um registro de 381 autoriza√ß√Ķes para a temporada de primavera, ao pre√ßo de US$ 11 mil cada. A China concedeu cerca de 140 permiss√Ķes. Cada titular de uma licen√ßa √© acompanhado por pelo menos uma guia, o que explica os engarrafamentos nas alturas.

Desde que as autoridades nepalesas liberalizaram a subida a esta montanha na d√©cada de 1990, as expedi√ß√Ķes comerciais aumentaram e, portanto, o n√ļmero de alpinistas.

O pico do Everest foi alcan√ßado pela primeira vez em 1953 pelo neozeland√™s Edmund Hillary e pelo nepal√™s Tenzing Norgay.

Tópicos relacionados

Coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.