Polícia espanhola apreende submarino que levava 3 toneladas de cocaína

Embarcação foi interceptada na costa da Galícia

Madri | AFP

Um submarino interceptado na Espanha no final de semana levava a bordo cerca de três toneladas de cocaína, no valor de 100 milhões de euros (R$ 468 milhões), informou o governo espanhol nesta quarta (27). 

Agentes interceptaram o "narcossubmarino" não tripulado no sábado (23), na costa da Galícia, noroeste do país, em um esforço conjunto das polícias do Reino Unido, Portugal, Estados Unidos e Brasil.

A costa acidentada, cheia de enseadas, tem sido um ponto habitual de entrada de cocaína na Espanha há décadas, de onde é distribuída para outros países da Europa.

Dois tripulantes equatorianos foram presos no domingo (24), na cidade galega de Cangas, próxima à fronteira com Portugal, por suposto envolvimento no caso.

Eles tentaram deixar o barco e fugir. Um terceiro está sendo procurado por policiais espanhóis.

Oficial fiscaliza submarino apreendido na costa da Espanha
Oficial fiscaliza submarino apreendido na costa da Espanha - Lalo R. Villar/AFP

O carregamento de um volume tão grande da droga em um submarino do tipo era inédito, acrescentou o delegado do governo na região, Javier Losada. “É uma operação histórica, que marcará um antes e depois.” 

 

"É muito provável que grande parte dessa cocaína teria acabado nas ruas do Reino Unido, alimentando a violência e impactando os membros mais vulneráveis da sociedade", disse Tom Dowdall, vice-diretor internacional da Agência Nacional do Crime do Reino Unido.

O veículo usado era um modelo que não submerge totalmente na água, muito empregado por carteis colombianos, que os utilizam para levar cocaína ao México e, a partir de lá, introduzi-la nos Estados Unidos.

Modelos mais modernos desse tipo de submarino são desenhados para serem de difícil detecção visual, por radares ou por sistemas de infravermelho. 

Com a ajuda de mergulhadores, os agentes levaram três dias para transportar o "narcossubmarino" a um porto próximo, o de Aldéan, não muito longe da cidade de Vigo.

A origem da droga é desconhecida. Uma fonte próxima à investigação havia dito anteriormente à agência de notícias AFP que o submarino —com cerca de 20 metros de comprimento—, vinha da América do Sul, mas não especificou o país.

Em setembro, um submarino com mais de cinco toneladas a bordo foi interceptado pela guarda costeira dos EUA no Oceano Pacífico, com a ajuda da Marinha colombiana.

No ano passado, a Espanha foi o segundo país da União Europeia com o maior nível de apreensão de cocaína, com 41 toneladas, logo atrás da Bélgica.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.