Descrição de chapéu Coreia do Norte

Desarmamento nuclear está fora da pauta com EUA, diz Coreia do Norte na ONU

Últimos dias viram retorno da retórica inflamada entre nações comandadas por Trump e Kim Jong-un

Nova York | Reuters

O embaixador da Coreia do Norte na ONU declarou neste sábado (7) que o desarmamento nuclear do país está fora de cogitação e que não é mais necessário estender as conversas com os Estados Unidos.

O programa nuclear da Coreia do Norte foi o centro das negociações com os EUA nos últimos dois anos, e Pyongyang já havia considerado tirar o assunto da pauta, devido à recusa de Washington em fazer quaisquer concessões, como suspender sanções impostas ao país asiático. 

Mas as declarações do embaixador Kim Song parecem ir além da bravata.

Ele revelou que sustentar e prolongar o diálogo com os EUA foi uma estratégia para "ganhar tempo", conveniente para a agenda doméstica tanto do regime norte-coreano quanto do presidente Donald Trump.

homem fala sentado em sofá, com fotos de líderes norte-coreanos mortos atrás, na parede
Kim Song, embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas, durante entrevista coletiva em Nova York - Brendan McDermid/Reuters

Em nota à agência de notícias Reuters, ele reafirmou que não há mais necessidade de conversar com os EUA e que a desnuclearização já está fora das negociações. 

As tensões entre os países aumentaram com a proximidade do prazo de um ano, dado pela Coreia do Norte, para que Washington mude sua proposta unilateral de desnuclearização e faça um levantamento parcial das sanções. 

O ditador norte-coreano Kim Jong-un advertiu que poderia tomar um novo rumo no próximo ano, sem especificar qual, o que levantou temores de que volte a realizar testes de bombas nucleares e mísseis de alcance intercontinental, suspensos desde 2017. 

Trump e Kim Jong-un se encontraram três vezes desde junho de 2018, mas não avançaram muito nas negociações. Nos últimos dias houve um retorno da retórica inflamada entre as duas nações e o receio de guerra. 

Em fevereiro deste ano, a cúpula entre Estados Unidos e Coreia do Norte para tratar do programa nuclear do país asiático foi encurtada porque os dois lados não chegaram a um acordo sobre a retirada de sanções impostas pelos EUA.

Na última sexta (6), Trump e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, discutiram por telefone estratégias para manter a diplomacia com a Coreia do Norte, de acordo com Seul. 

Os dois líderes concordaram que a situação se tornou "grave" e que é preciso manter o diálogo para obter resultado das negociações pelo fim do programa nuclear norte-coreano.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.