Descrição de chapéu Diplomacia Brasileira

Brasil não colocaria algemas em deportados como EUA fizeram com brasileiros, diz Bolsonaro

'Pergunta pro Trump', afirma presidente, ao ser perguntado sobre condições de imigrantes

Déli

O Brasil não colocaria algemas em imigrantes deportados como o governo Trump fez com os brasileiros, afirmou neste domingo (26) o presidente Jair Bolsonaro. Depois, questionado sobre as condições dos brasileiros que voltaram ao país, disse: "Pergunta pro Trump".

No sábado (25), Bolsonaro, que está em Déli em visita oficial à Índia, havia dito que era direito de qualquer país deportar imigrantes ilegais. Decisão que, segundo o presidente, faz parte da soberania de uma nação.

de terno, à esquerda, Jair Bolsonaro cumprimenta o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, que usa traje nas cores branco e colete azul, com um turbante laranja na cabeça que tem um longo tecido que cai pelas costas do premiê. Atrás deles, em segundo plano, soldados com uniformes vermelhos estão em posição de sentido durante parada militar
Bolsonaro cumprimenta o primeiro-ministro indiano Narendra Modi na celebração do Dia da República, em Nova Déli, durante visita oficial à Índia - AFP/PIB

Neste domingo, indagado sobre os brasileiros deportados dos Estados Unidos na noite de sexta (24), com algemas nos pés e nas mãos, Bolsonaro afirmou que "obviamente, nós não faríamos isso com ninguém, saindo do Brasil para qualquer país".

Um grupo de cerca de 50 brasileiros foi deportado da cidade de El Paso, no Texas, e chegou na madrugada de sábado em Belo Horizonte. Os brasileiros relataram que tiveram de viajar com algemas nos pés e nas mãos.

Conforme a Folha revelou, o governo Donald Trump solicitou formalmente a Brasília a autorização para fretar mais voos com o objetivo de deportar brasileiros por imigração irregular. 

Isso porque o número de cidadãos do país apreendidos ao tentar atravessar sem documentos a fronteira dos Estados Unidos bateu o recorde de 18 mil em 2019. Assim, o governo americano busca soluções para acelerar a devolução dessas pessoas ao Brasil. 

Em 2019, Brasília deu luz verde ao sobrevoo de uma única aeronave para devolver 70 brasileiros. O avião aterrissou no fim de outubro no aeroporto de Confins (MG).

O uso de aviões alugados para deportar imigrantes em situação irregular é uma prática antiga. No entanto, o esquema vinha sendo pouco aplicado a brasileiros. Segundo o Itamaraty, nos últimos anos há registro de um outro voo fretado, em outubro de 2017.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.