Descrição de chapéu Coronavírus

Itália prorrogará quarentena até 12 de abril para conter coronavírus

Um terço das mortes causadas pela doença em todo o mundo ocorreu no país

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Roma | Reuters

O governo da Itália anunciou nesta segunda-feira (30) que estenderá a quarentena nacional até pelo menos o domingo de Páscoa, dia 12 de abril.

A prorrogação da medida, inicialmente prevista para valer até sexta-feira (3), será incluída num projeto de lei que o governo apresentará nesta semana.

A Itália é o país mais atingido em termos de número de vítimas da Covid-19 —mais de um terço de todas as mortes globais aconteceu no país.

Os italianos estão sob quarentena há três semanas, com a maioria das lojas, bares e restaurantes fechados, e as pessoas, proibidas de deixar suas casas, exceto para atividades essenciais, como comprar alimentos.

O governador da região sul da Apúlia afirmou no sábado (28) que as regras ali devem permanecer em vigor até maio.

O chefe do governo regional da Lombardia, Attilio Fontana, disse que as restrições sem precedentes a movimento, reuniões e atividades comerciais estão impedindo um aumento exponencial no número de casos e, por isso, precisam ser mantidas.

"Estamos no caminho certo, a linha [do gráfico] não tem subido muito, mas também não é ladeira abaixo", disse ele.

A Lombardia, região onde está a capital financeira da Itália, Milão, representa quase 60% do total de mortes no país e cerca de 40% dos casos.

O chefe do Instituto Nacional de Saúde, Silvio Brusaferro, que assessora o governo na resposta à crise, também disse que, para que as restrições sejam atenuadas, o número de novos casos precisa diminuir significativamente.

"Com certeza a reabertura acontecerá gradualmente... Estamos considerando adotar a ideia britânica de 'parar e ir', que prevê abrir as coisas por um certo período de tempo e depois fechá-las novamente", disse ele ao jornal La Repubblica.​

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.