Descrição de chapéu Coronavírus

Total de 1 milhão de mortos por coronavírus supera óbitos de guerras históricas

Marca equivale à população de Maceió e é 336 vezes o número de vítimas do 11 de Setembro

Brasília

Quase nove meses após a primeira morte devido ao coronavírus, na China, em 11 de janeiro, o mundo chega à marca de um milhão de óbitos pela doença.

O número é alcançado num momento em que a pandemia já se tornou parte do cotidiano. Em alguns casos, a necessidade de adaptação e planejamento para uma nova realidade se confunde com a negação sobre a gravidade da situação.

Multidões em bares e praias sem utilizar máscaras, festas clandestinas, movimentos nas redes sociais pedindo aglomerações e governantes que pressionam pela volta à normalidade tornaram-se cenas comuns.

Covas abertas no cemitério São Luiz, na zona sul de São Paulo, para receber as vitimas do Covid-19, em maio - Lalo de Almeida/Folhapress

Hoje, os dados chocantes chamam menos a atenção do que no início da crise sanitária, mas uma comparação com eventos históricos e a capacidade de locais conhecidos pode jogar luz sobre o tamanho do problema.

Quantos Maracanãs seriam necessários para abrigar esse 1 milhão de pessoas? Os nove anos da sangrenta guerra civil da Síria deixaram mais ou menos mortos do que a doença que nos atinge?

As mortes por Covid-19 equivalem a quantas tragédias históricas?

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.