Descrição de chapéu Diplomacia Brasileira

Bolsonaro terá 1ª reunião bilateral com Fernández quase 1 ano após posse de argentino

Líder brasileiro falará, de modo virtual, com presidente de país vizinho, com quem tem relação distante

Buenos Aires

A poucos dias do aniversário de um ano da gestão de Alberto Fernández —que tomou posse em 10 de dezembro de 2019—, o presidente argentino fará a primeira reunião bilateral com seu par brasileiro, Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (30), às 11h30, de acordo com a Casa Rosada.

Nesta data, comemora-se o Dia da Amizade Argentino-Brasileira, no aniversário dos 35 anos do encontro entre Raúl Alfonsín e José Sarney em Foz do Iguaçu, em 30 de novembro de 1985.

A relação entre os dois atuais mandatários é marcada pelo silêncio. Bolsonaro fez campanha para o adversário de Fernández, Mauricio Macri, no pleito do ano passado. Depois da vitória do peronista, o brasileiro afirmou que não cumprimentaria o argentino e fez várias críticas ao "retorno do kirchnerismo" ao país vizinho, o que identificou como uma guinada de rumo da Argentina "em direção à Venezuela".

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, foi ainda mais explícito em postagens nas redes sociais nas quais criticou o governo argentino. Em setembro, afirmou que o que estava acontecendo na Argentina devido à longa quarentena imposta por Fernández era uma "calamidade" e que o país tinha sido "destruído por seu governo socialista em poucos meses".

Recentemente, porém, houve uma aproximação entre os países, desde que o embaixador Daniel Scioli se instalou em Brasília. Há poucos dias, Scioli e Eduardo estiveram juntos em um jantar com outros diplomatas. À Folha o diplomata afirmou que a conversa com o deputado brasileiro foi "informal e relaxada" e que a Argentina queria "colocar o foco nas coincidências e na agenda positiva com o Brasil".

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.