Príncipe Philip é transferido de hospital em Londres após duas semanas internado

Aos 99, marido da rainha Elizabeth vai realizar exames cardíacos e receber tratamento contra uma infecção

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Londres | Reuters

O príncipe Philip, 99, foi transferido para outro hospital em Londres nesta segunda-feira (1º) para realizar exames para uma doença cardíaca preexistente e receber tratamento contra uma infecção.

Marido da rainha Elizabeth 2ª, Philip foi internado no hospital Rei Eduardo 7º há duas semanas para tratar uma infecção não especificada, sem relação com a Covid-19.

Segundo um comunicado do Palácio de Buckingham, ele agora foi transferido agora o hospital St. Bartholomew, que é um centro de excelência em cuidados cardíacos, para tratamento e observação.

O príncipe Philip, durante cerimônia no Castelo de Windsor, no ano passado
O príncipe Philip, durante cerimônia no Castelo de Windsor, no ano passado - Adrian Dennis - 22.jul.2020/AFP

"O duque [de Edimburgo, principal título oficial de Philip] continua confortável e está respondendo ao tratamento, mas deve permanecer no hospital pelo menos até o final da semana", disse a nota divulgada.

Desde que foi internado no hospital depois de se sentir mal em 16 de fevereiro, Philip foi visitado publicamente apenas por seu filho, o príncipe Charles.

A rainha Elizabeth, 94, permanece no castelo de Windsor, nos arredores de Londres, onde o casal se instalou durante a pandemia. Os dois receberam vacinas contra o coronavírus em janeiro.

Durante a crise sanitária, a família real tem visitado hospitais e falado com funcionários da saúde, tanto de modo presencial quanto virtual.

Nascido na Grécia e ex-militar da Marinha, Philip se casou com Elizabeth em 1947, cinco anos antes de ela assumir o trono. Isso faz dele o consorte mais longevo da realeza britânica.

Atualmente, ele faz poucas aparições públicas —em 2017, anunciou que deixaria de comparecer a eventos oficiais como representante da família real britânica. Ao longo de sua vida, ele esteve em mais de 22 mil cerimônias sem a rainha, e milhares de outras ao lado dela.

O príncipe, que fará 100 anos em junho, foi internado diversas vezes nos últimos anos. Em janeiro de 2019, ele bateu o carro ao dirigir, em um acidente que deixou apenas ferimentos leves.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.