Descrição de chapéu
Flavio Goldberg

A missão do 'turco'

Temer tem caráter conciliatório e viés harmônico

Flavio Goldberg

Advogado e mestre em direito

No folclore brasileiro, principalmente entre os mais humildes, o imigrante sírio-libanês sempre foi identificado como o "mascate", o prestamista, o facilitador a crédito da dívida, o simpático "turco da prestação".

Jorge Amado eternizou esse personagem que habita as fábulas de nossa imaginação; o sedutor de fala mansa, gente boa que vende a fiado. Ora, pois o ex-presidente Michel Temer enfrenta esse "papel" no sociodrama, despido das encrencas de sua trajetória ou dos contratempos que a realidade impõe.

O ex-presidente Michel Temer durante embarque da comitiva brasileira que fará missão ao Líbano
O ex-presidente Michel Temer durante embarque da comitiva brasileira que fará missão ao Líbano - Eduardo Anizelli - 12.ago.20/Folhapress

No jeitinho surreal de nossa linguagem, fica como "turco" aquele que, do Oriente Médio, trouxe a nostalgia e a fidalguia da ternura.

Acompanhei do começo ao fim a viagem de Michel Temer, professor de direito constitucional, a uma palestra realizada em Oxford, na Inglaterra, a convite da Oxford Union —célebre por ter sido palco, entre outros pronunciamentos, de Winston Churchill e Martin Luther King.

Dadas as circunstâncias políticas e mesmo jurídicas, Temer se apresentou com um exercício dialógico democrático. Foram dias intensos de reflexões e contatos que me possibilitaram, independentemente de qualquer juízo partidário, testemunhar o seu caráter de tom conciliatório e viés harmônico.

Agora, com a trágica explosão ocorrida no porto de Beirute —agudizando a crise econômica e social do país, já assolado pelos efeitos da pandemia—, uma extraordinária cartada do destino jogou nas mãos do poeta de Tietê (SP) a responsabilidade de representar a solidariedade brasileira na triste configuração.

Convidado pelo presidente Jair Bolsonaro, Temer, naturalmente, não pode se limitar a chefiar uma missão por si só já tão generosa e humanitária de socorro material.

O Brasil, na formação de nossa identidade nacional, sempre contou com a imigração de centenas de milhares de libaneses, que, com seus filhos e netos —incluindo a própria família do ex-presidente—, é reconhecidamente uma das comunidades mais bem integradas e sofisticadas do país.

Neste e em muitos aspectos, essa missão de solidariedade é mais uma dádiva fraterna e afetiva do que meramente um ato político ou de interesse geoestratégico.

Na ancestralidade do seu psiquismo, Temer vai como o outro que, em outro momento e em outra realidade, foi capaz de tocar a profunda sensibilidade libanesa e unir o país no pranto e na esperança —refiro-me a um poeta que, aliás, influenciou alguns de nossos melhores escritores: Khalil Gibran. Ao pedir para ser enterrado no seu país natal, emocionou todo o mundo.

A tarefa é complexa, o desafio é imenso, mas cabe a cada um de nós, de todas as origens, nesta terra de miscigenação, torcer no sentido de que a missão brasileira seja capaz de um milagre a mais: a pacificação dos conflitos que dilaceram o Líbano.

Numa crise planetária de dor e sofrimento, que já custou ao Brasil mais de 100 mil mortos, uma guerra sem fronteiras, em que a covardia da natureza e o desencontro das inteligências se somam, eis uma oportunidade exemplar para cicatrizar as memórias do horror.

O mapa-múndi hoje está manchado de sangue —que seja irrigado na compaixão pela alteridade, o encontro no outro do nosso próximo.

TENDÊNCIAS / DEBATES
Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do que foi publicado na primeira versão deste artigo, o ex-presidente Michel Temer (MDB) nasceu em Tietê (SP), e não em Tatuí (SP). O texto foi corrigido.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.