Descrição de chapéu Café da Manhã

Podcast ouve correspondentes internacionais sobre tuíte de Bolsonaro; ouça

Após críticas e grande repercussão, presidente nega ataque ao Carnaval

São Paulo

Repercutiu mal, no país e internacionalmente, a publicação de um vídeo obsceno pelo presidente Jair Bolsonaro, em crítica ao Carnaval. 

Em sua conta oficial no Twitter, na terça-feira (5), ele disse "expor a verdade para a população" e que "é isso que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro". O vídeo mostrava um homem dançando após introduzir o dedo no próprio ânus e um segundo homem urinando na cabeça do primeiro. 

Nesta quarta (6), o Palácio do Planalto divulgou nota dizendo que "Não houve intenção de criticar o carnaval de forma genérica, mas sim caracterizar uma distorção clara do espírito momesco".

A imprensa estrangeira deu destaque ao acontecimento e o Café da Manhã ouve o correspondente do jornal britânico The Guardian para a América Latina, Tom Phillips, e a editora do The New York Times encarregada da América Latina, Juliana Barbassa.

Além deles, participam o advogado e diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio, Carlos Afonso Pereira de Souza, falando sobre o modelo de comunicação do presidente, e a repórter em Brasília Talita Fernandes, que acompanhou o Planalto ao longo do dia. 

Ouça o episódio:

O programa em áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. Para ouvir, basta se cadastrar gratuitamente no aplicativo.

Os episódios do Café da Manhã vão ao ar de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia, a partir das 6h.

O podcast apresentado pelos jornalistas Rodrigo Vizeu e Magê Flores conta com a participação de Emilio Sant'Anna neste episódio.

Imagem de capa do podcast Café da Manhã, com o nome do programa escrito sobre vários recortes de jornais. Logos de de Spotify e Folha de S.Paulo podem ser vistas nos cantos
Podcast Café da Manhã - Reprodução
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.