Descrição de chapéu Café da Manhã

Correspondente explica significado de protestos em Hong Kong; ouça

Manifestações já duram quase um mês na ex-colônia britânica

São Paulo

Os protestos em Hong Kong ganharam um novo capítulo nesta segunda-feira (1º), dia do 22º aniversário da devolução do território à China. Manifestantes invadiram o Parlamento e tomaram a sede do legislativo por três horas, o que resultou em confronto com policiais e mais de 50 feridos.

Os manifestantes, que vão às ruas desde o início de junho, são contrários ao projeto de lei que permitiria a extradição de suspeitos para a China continental. Eles acreditam que essa poderia se tornar uma maneira de o governo chinês perseguir aqueles que o criticam, e retirar a relativa independência do território.

Os atos estão sendo marcados pela presença de guarda-chuvas, utilizados para proteção, que fazem referência ao “Movimento dos Guarda-Chuvas” —manifestação pró-democracia realizada em 2014.

Para entender essa onda de protestos, o Café da Manhã conversou com a correspondente na Ásia Luiza Duarte. Ela mora em Hong Kong e assina uma coluna semanal no site da Folha sobre China.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando abaixo. Para acessar no aplicativo basta se cadastrar gratuitamente.

Ouça o episódio:

Os episódios do Café da Manhã são publicados de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia, a partir das 6h.

O podcast é conduzido pelos jornalistas Rodrigo Vizeu e Magê Flores.

Imagem de capa do podcast Café da Manhã, com o nome do programa escrito sobre vários recortes de jornais. Logos de de Spotify e Folha de S.Paulo podem ser vistas nos cantos
Podcast Café da Manhã - Reprodução
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.