Descrição de chapéu Expresso Ilustrada

Lil Nas X rebolando no colo do Diabo no clipe de 'Montero' é tema de podcast

Expresso Ilustrada também comenta sobre o tênis lançado pelo cantor que tem referências satânicas e gotas de sangue humano

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo
Lil Nas X lançou "Montero", no fim de março, e em pouco tempo a música conquistou o primeiro lugar da Billboard, se tornou a mais ouvida no Spotify mundial e também bateu recorde de maior número de exibições em um único dia. Além disso, o clipe foi o mais rápido da história do YouTube a atingir a marca de 100 milhões de visualizações.
O sucesso veio rápido, assim como as polêmicas, afinal, no clipe, o cantor aparece dançando no colo do Diabo. E não foi só com "Montero" que o americano causou frenesi nas redes sociais. Ele também lançou um tênis com referências satânicas e sangue humano misturado com tinta na sola, limitado a 666 pares —a ação rendeu até um processo da Nike.
O Expresso Ilustrada dessa semana analisa a carreira de uma das estrelas do pop mais importantes dos últimos anos que conseguiu promover um hit ao usar símbolos cristãos para tratar de homossexualidade.

Para isso, o episódio conta com a participação do repórter da Folha Leonardo Sanchez, que analisa os elementos presentes na letra de “Montero” e destrincha o polêmico e novo clipe de Lil Nax X.

Com novos episódios todas as quintas, às 16h, o Expresso Ilustrada discute música, cinema, literatura, moda, teatro, artes plásticas e televisão. A edição desta semana é da Natalia Silva, e o roteiro é de Lucas Brêda, que também apresenta o programa ao lado de Isabella Menon.

O feed RSS é https://folhaexpressoilustrada.libsyn.com/rs.

O PODCAST ESTÁ DISPONÍVEL EM TODAS AS PLATAFORMAS DE STREAMING. AQUI ESTÃO ALGUMAS DELAS:

Spotify

iTunes

Deezer

Google Podcasts

Castbox

Stitcher

0
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.