Opositor de Lula é hospitalizado após confusão no instituto

Manifestante discutiu com o senador Lindbergh Farias (PT)

Catia Seabra Anna Virginia Balloussier
São Paulo e São Bernardo do Campo (SP)

Um manifestante foi hospitalizado após confusão na porta do Instituto Lula, depois de o juiz Sergio Moro determinar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se entregue até as 17h desta sexta-feira (6).

O problema começou quando um opositor interrompeu uma entrevista do líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), aos gritos de viado e filho da puta.

Homem deitado no chão e sangrando
Opositor é hospitalizado após confusão na porta do Instituto Lula - Andre Penner/Associated Press

“Vem apanhar aqui seu filho da puta. Vai ser reeleito aqui, seu viado?”, gritava o manifestante.
Irritado, Lindbergh se dirigiu ao homem o desafiando a falar na sua cara.

Um apoiador de Lula deu um chute no manifestante, que bateu com a cabeça no para-choque de um caminhão e caiu no meio da rua.

Dirigentes petistas, que estavam na porta do prédio, foram para seus carros incentivados pelo tesoureiro do PT, Emídio de Souza.

O manifestante foi atendido no hospital São Camilo, que fica em frente ao Instituto Lula, no Ipiranga.

O hospital se limitou a dizer que o paciente foi submetido a exames e que o seu quadro é estável.

O senador, ao comentar o episódio, disse que a iniciativa foi do manifestante. “Eu estava passando, o cara foi no meio começar a xingar todo mundo. Isso é provocação”, disse Lindbergh.

Questionado pela Folha se a violência não era uma via de mão dupla, o petista afirmou: “Não nos confunda com esses fascistas. Não sei onde esse pessoal quer chegar. Parece um plano orquestrado para acabar com a paz no país”.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.