Padre Marcelo não divulgou áudio com apoio a Jair Bolsonaro

Dono da voz não se apresenta no áudio; informação falsa está no texto texto que acompanha viral

Sarah Mota Resende
São Paulo

É falsa a informação de que o padre Marcelo Rossi estaria apoiando o candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro.

Um áudio atribuído ao religioso que circula no WhatsApp e no YouTube diz que o candidato do PSL é "pró-família, pró-Deus e pró-valores". "E quando vejo quem são os inimigos do Bolsonaro, eu falo 'eu to escolhendo o cara certo para votar'", diz o homem em trecho final do áudio. 

0
Padre Marcelo Rossi evento de música católica em Franca (SP), em 2017 - Igor do Vale/Folhapress

No WhatsApp, uma corrente com o áudio é compartilhada seguida de um texto que atribui a narração ao padre Marcelo Rossi, tratado como um porta voz da igreja: "Igreja declara abertamente apoio a Bolsonaro. Porta voz padre Marcelo Rossi. Vale a pena escutar, em culto igreja denuncia os planos comunistas”, diz o texto com informações falsas. 

O projeto Comprova, coalizão de 24 organizações de mídia brasileiras, dentre elas a Folha, que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018,  localizou versões do áudio que variam de 9 a 18 minutos —é possível ouvir aplausos em determinados momentos.

A informação falsa da peça está no texto que acompanha o áudio, atribuindo o discurso a Marcelo Rossi. Em nenhum momento do áudio viral o dono da voz, também vítima da informação falsa, diz seu nome.    

Nesta sexta-feira (14), o áudio foi publicado no canal de Bolsonaro no YouTube sendo atribuído a Marcelo Rossi. No Twitter, Carlos, um dos filhos do presidenciável, compartilhou o vídeo. “Padre Marcelo Rossi faz uma interessante reflexão da atual conjuntura política e social do Brasil e expõe porque Bolsonaro é importante neste cenário”, escreveu Carlos. 

Após ser alertado por seguidores que disseram não se tratar nem da posição de Marcelo Rossi nem da voz do religiosos, Carlos apagou o tuíte. O vídeo também foi apagado da página do YouTube de seu pai. 

Nas suas redes sociais, Marcelo Rossi pediu ajuda aos seus seguidores para encontrar o responsável por criar o boato. “Um áudio que está viralizando no WhatsApp, e eu nem tenho WhatsApp, com a minha voz falando sobre política, falando absurdos. Além de ser uma notícia mentirosa, eu jamais me meto em política, vocês me conhecem”, disse o sacerdote. 

“Além do que não é a minha voz. Infelizmente foi viralizado. Eu não me meto em política. A minha função é orar pelo Brasil”, completa. 

Em comentários nas redes sociais, internautas afirmaram que o autor da voz é Rinaldo Seixas Pereira, o Apóstolo Rina, da igreja Bola de Neve, que não faz imitações de Marcelo Rossi e que seria tão vítima do boato falso quanto Marcelo Rossi.

O Comprova tentou contato com Rina pelo telefone da igreja, sem sucesso. Até a publicação deste texto, Rina também não tinha respondido às solicitações feitas por email pelo Comprova. 
 

Participaram também da apuração deste texto os veículos piauí, SBT e O Estado de S. Paulo, que integram o Comprova, projeto que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022.    

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.