Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Por recomendação médica, Bolsonaro cancela compromisso em São Paulo

Presidente eleito participaria de formatura de oficiais no interior do estado

Talita Fernandes Gabriela Sá Pessoa
Brasília e Pirassununga (SP)

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, cancelou de última hora viagem a Pirassununga, no interior de São Paulo, onde participaria nesta sexta-feira (7) de uma formatura da AFA (Academia da Força Aérea). 

Segundo relatos feitos pelos médicos responsáveis pelo tratamento de Bolsonaro à Folha, o eleito consultou os profissionais na manhã desta sexta e se queixou de dificuldades para dormir.

 
O futuro chefe do GSI, general Augusto Heleno, disse que Bolsonaro chegou a questionar os médicos sobre a administração de remédios para dormir. Ouviu a recomendação de que deveria repousar.
 
Inicialmente, o cirurgião Antonio Macedo, um dos responsáveis pelo atendimento de Bolsonaro no hospital Albert Einstein após ter sido esfaqueado, disse que houve um problema com ingestão de medicamentos. Ele pediu que a reportagem buscasse o médico cardiologista Leandro Echenique, da mesma equipe médica, que foi quem atendeu o eleito por telefone.
 
À Folha, Echenique disse que Bolsonaro já toma muitos medicamentos e que a combinação deles pode contribuir para os sintomas relatados pelo paciente.
 
“Mas achamos que é estafa”, disse, acrescentando que Bolsonaro relatou sintomas que demonstram cansaço extremo.“Ele estava com sintomas de quem estava estafado”, afirmou.
 
Segundo ele, o presidente eleito se queixou de “sonolência, falta de energia e muito cansaço”. O cardiologista disse ter recomendado repouso, alimentação adequada e hidratação.
 
“Não é nada grave, tanto que não pedimos nenhum exame, nem que ele viesse aqui ao hospital. O avaliamos há duas semanas e ele apresenta um quadro de crescente melhora”, afirmou.
 
Ele ainda se recupera da facada sofrida em setembro, durante ato de campanha em Minas Gerais, e tem uma bolsa de colostomia. O eleito deve passar por uma terceira cirurgia em janeiro, para a retirada da bolsa.
 
Quando o evento em Pirassununga já estava prestes a começar, a assessoria de imprensa da AFA informou que Bolsonaro havia cancelado a visita. Apenas uma hora depois ele divulgou a informação de que havia mudado de planos por razões médicas.

​“Em razão da extensa rotina e agenda nos últimos dias e poucas horas de sono, em conversa com a equipe médica que me acompanha, recebi recomendação expressa de, no dia de hoje, repousar. Por este motivo, cancelamos a ida à Academia da Força Aérea e seguimos para o Rio de Janeiro.”

Bolsonaro decolou nesta manhã de Brasília para o Rio de Janeiro, onde mora com a família. De acordo com assessores, ele deve ir a evento da Marinha na capital fluminense, conforme previsto na agenda.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.