Prisão de Temer é importante para amadurecimento da democracia, diz Mourão

Presidente interino, general afirmou que a lei 'finalmente está se fazendo valer'

Paula Sperb
Porto Alegre

O presidente interino enquanto Jair Bolsonaro (PSL) cumpre agenda no Chile, o general Hamilton Mourão (PRTB) disse que a prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB) "é importante para o amadurecimento da democracia" e que "lei está finalmente se fazendo valer". 

A declaração foi dada na manhã desta sexta-feira (22) em pronunciamento à imprensa no Palácio Piratini, em Porto Alegre, após reunião com o governador Eduardo Leite (PSDB). Ele não respondeu perguntas dos jornalistas. 

O vice-presidente Hamilton Mourão durante reunião do Grupo de Lima em Bogotá, Colômbia
O vice-presidente Hamilton Mourão durante reunião do Grupo de Lima em Bogotá, Colômbia - Luisa Gonzalez - 25.FEV.2019/Reuters

"A lei deve ser aplicada para todos. Apesar de ser muito triste um ex-presidente da República condenado [Lula] e outro ex-presidente preso preventivamente [Temer], o que salta aos olhos de todos brasileiros é que a lei finalmente está se fazendo valer. É importante para o amadurecimento da democracia e para o nosso próprio amadurecimento como cidadãos brasileiros", disse Mourão.

Embora tenha dito que a prisão é importante, o general falou na última quinta-feira (21) que Temer deve ser solto "daqui a pouco" com um habeas corpus de "um ministro qualquer". Para ganhar liberdade, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) é responsabilidade do ministro Gilmar Mendes, relator dos casos da Lava Jato. 

Questionado sobre quando o Brasil "será um país de ordem e progresso", no momento destinado às perguntas da plateia, Mourão respondeu: "Tem um cidadão que mora lá nos Estados Unidos, o Olavo de Carvalho, todos os dias ele me xinga. Ele é astrólogo, viu. Astrólogo da Virgínia [estado onde vive]. Tenho que passar pra ele essa bola de cristal".

Na reunião com o governador, Mourão também discutiu a reforma da Previdência, a duplicação da BR-116 e o Regime de Recuperação Fiscal. 

"Todo o país é uma corrente, os elos dessa corrente são os estados que a compõe. Nenhum estado pode estar em dificuldade. Compete ao governo federal auxiliar os estados em dificuldade", falou.

Mourão também participou de um encontro com empresários na Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul), onde disse que Bolsonaro é "um estadista" e não se preocupa com reeleição. 

"Jair Bolsonaro nunca será uma ameaça para a democracia, tem compromisso firme com a garantia dos direitos constitucionais", acrescentou.

O presidente do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), desembargador Thompson Flores, estava presente no evento. Mourão destacou na sua fala, mais de uma vez, a amizade com o magistrado. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.