'Eu vejo, eu ouço', diz Moro sobre manifestações em seu apoio

'Hackers, criminosos ou editores maliciosos não alterarão essas verdades fundamentais', afirmou em rede social

São Paulo

O ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, se manifestou no Twitter em relação aos atos de apoio a ele e à operação Lava Jato que aconteceram neste domingo (30) em ao menos 70 cidades do país.

No início da tarde, ao compartilhar um vídeo do protesto na orla da praia de Copacabana, no Rio, ele comentou: "Eu vejo, eu ouço".

Mais tarde, voltou a agradecer ao apoio. "Eu vejo, eu ouço, eu agradeço. Sempre agi com correção como juiz e agora como ministro. Aceitei o convite para o MJSP para consolidar os avanços anticorrupção e combater o crime organizado e os crimes violentos. Essa é a missão. Muito a fazer."

Também no Twitter, criticou as reportagens que divulgam diálogos atribuídos a ele e a integrantes da Lava Jato a respeito do andamento da operação.

"Sou grato ao PR jairbolsonaro e a todos que apoiam e confiam em nosso trabalho. Hackers, criminosos ou editores maliciosos não alterarão essas verdades fundamentais. Avançaremos com o Congresso, com as instituições e com o seu apoio."

Os atos deste domingo foram convocados após a divulgação de conversas atribuídas a Moro e integrantes da Lava Jato levantando a suspeita de que o ex-juiz tenha sido parcial no julgamento de Lula, condenado em segunda instância no caso do tríplex do Guarujá (SP).

revelação dos diálogos, iniciada pelo site The Intercept Brasil em 9 de junho, deixou o titular da Justiça sob ataque.

Movimentos como VPR (Vem pra Rua), MBL (Movimento Brasil Livre) e Nas Ruas, que foram indutores de protestos pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT), capitanearam a organização, ao lado de grupos de menor capilaridade, que mantêm páginas em redes sociais.

O VPR contabilizava até a manhã deste domingo concentrações marcadas em 203 cidades e mais de 318 mil pessoas convidadas. A lista incluia atos fora do Brasil, em lugares como Nova York, Lisboa, Genebra e Buenos Aires.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.