TSE adia eleição em MT para substituto da senadora Juíza Selma, a 'Moro de saia'

Pleito extra seria em 26 de abril; senadora de Mato Grosso foi cassada em dezembro

Brasília

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral), presidido pela ministra Rosa Weber, suspendeu a eleição marcada para 26 de abril em Mato Grosso, na qual seria eleito novo senador para o lugar da Juíza Selma (PSL), cassada em dezembro.

O motivo da suspensão da disputa é a pandemia de coronavírus, segundo informou a ministra Rosa.

A senadora Juíza Selma (PSL-MT), que é magistrada aposentada
A senadora Juíza Selma (PSL-MT), que é magistrada aposentada - André Coelho - 12.set.19/Folhapress

De acordo com o TSE, não há nova data para o pleito. É considerada a possibilidade de a eleição suplementar ser realizada em outubro junto com as eleições municipais.

Juíza Selma (PSL), que se tornou conhecida como a 'Moro de saia', foi cassada em dezembro por abuso de poder econômico.

Como os suplentes da senadora também foram cassados, o tribunal determinou que fosse realizada nova eleição.

Selma e Gilberto Possamai, seu primeiro suplente, foram tornados inelegíveis por oito anos.

Os ministros mantiveram decisão condenatória do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, de abril do ano passado, da qual Selma havia recorrido.

A defesa à época disse que a decisão condenatória em Mato Grosso se deveu à atuação de Selma como magistrada, por ter enfrentado os poderosos locais.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.