Organizações promovem Dezembro Transparente com agenda de eventos contra a corrupção

Debates online acontecem até sexta (11); entidades buscam apoio para inserir programação no calendário nacional

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Instituições que atuam com a agenda anticorrupção realizam até esta sexta-feira (11) o Dezembro Transparente, iniciativa com debates online sobre o tema. O evento faz referência ao dia 9 de dezembro, Dia Internacional de Combate à Corrupção.

“A nossa ideia é dedicar o mês de dezembro a essa construção de um país voltado à transparência e à prevenção à corrupção”, afirma o procurador de justiça criminal e presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, Roberto Livianu, que promove a iniciativa junto com as organizações Transparência Internacional, Transparência Brasil e Transparência Partidária.

A programação começou nesta segunda-feira (7), com transmissão nas páginas das instituições que promovem o evento. Nesta quinta-feira (9), às 10h, Livianu fará uma conferência sobre desafios contemporâneos do combate à corrupção.

O Instituto Não Aceito Corrupção é uma das entidades que promovem o Dezembro Transparente
O Instituto Não Aceito Corrupção é uma das entidades que promovem o Dezembro Transparente - Divulgação

O instituto presidido por ele apresentará uma análise das denúncias sobre crimes cometidos durante a pandemia recebidas pela plataforma CorruptoVírus.

Às 18h, também na quinta-feira, será realizada a segunda edição do Prêmio Não Aceito Corrupção, entregue nas categorias academia, comunicação e tecnologia. O evento online será transmitido nos canais do Instituto Jatobás, parceiro da iniciativa.

Para dar continuidade à agenda anticorrupção, as organizações também realizam um abaixo-assinado na plataforma Change.org pela aprovação do PL 4685/2020, do deputado Roberto de Lucena (Podemos-SP), que institui o Dezembro Transparente no calendário nacional para viabilizar discussões sobre o tema.

“Na primeira edição do prêmio, que aconteceu em 2016, um dos trabalhos vencedores se transformou na medida 36 do pacote da Transparência Internacional que foi apresentado à Câmara em parceria com a Fundação Getulio Vargas”, diz Livianu, fazendo referência ao programa de prevenção da corrupção na gestão municipal.

O procurador afirma que a ideia é, passada a pandemia, realizar um evento presencial em dezembro do próximo ano, em parceria com escolas, universidades, repartições e associações.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.