Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/12/2010 - 06h45

Decisão do caso Battisti deve passar pelo Supremo

Publicidade

DE SÃO PAULO

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, disse nesta quinta-feira (30) que, antes de determinar o destino do terrorista italiano Cesare Battisti, o tribunal vai analisar os argumentos utilizados pelo presidente Lula, que deve negar sua extradição.

Após se reunir com Peluso, no Palácio do Planalto, Lula adiou para esta sexta (31), seu último dia de governo, o anúncio de sua decisão, que deve ser favorável à permanência do italiano no país.

A decisão de Lula precisará passar por nova análise do STF, e isso só deve ocorrer em fevereiro, após as férias do Judiciário.

Battisti está preso no Brasil há quatro anos por decisão do mesmo Supremo, que acolheu pedido da Itália. Ele foi condenado à prisão perpétua pela Justiça de seu país por mortes ocorridas nos anos 1970, quando integrava organizações da extrema esquerda.

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, disse nesta quinta que classificará como "inaceitável" uma possível decisão pela permanência, informa reportagem de Felipe Seligman e Lucas Ferraz.

A reportagem está disponível para assinantes da Folha e do UOL.

Leia a reportagem completa na Folha, que já está nas bancas.

Assine a Folha

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página