'Você é quem define o seu espaço', diz autor que viveu em casa na árvore

Para o empreendedor digital Brent Heavener, viver em lugares minúsculos é libertador

Julie Lasky
Nova York | The New York Times

O empreendedor digital Brent Heavener tinha dez anos em 2008, quando o mercado imobiliário dos EUA desabou e a paixão nacional por casas minúsculas e de baixo custo disparou. Aos 16, seu pai lhe mostrou a foto de um contêiner adaptado como moradia, o que lhe ensinou que objetos inesperados podiam ser transformados em casas. 

Hoje, aos 21, Heavener tem 708 mil seguidores no Instagram, onde posta fotos de residências minúsculas espalhadas pelo mundo. 

Ele publicou 250 dessas imagens em um livro lançado em setembro, "Tiny House: Live Small, Dream Big" (casa minúscula: viva pequeno, sonhe grande, em tradução livre).

Casa móvel em um quintal de Portland, Oregon (EUA)
Casa móvel em um quintal de Portland, Oregon (EUA) - Tammy/ Wikimedia Commons


Já faz uma década que casas minúsculas se tornaram uma grande atração na TV e internet. Em sua opinião, o que as torna atraentes? A resposta pode ser resumida a uma palavra: liberdade. A situação atual de moradia é uma encruzilhada. O jovem millennial está tentando descobrir se deveria fazer como seus pais e comprar um casa com ajuda de uma hipoteca, se comprometendo a pagar essa dívida pelo resto da vida. Já os pais estão tentando decidir como a casa comprada se encaixa na vida de aposentado e se permanecer nela é a melhor maneira de envelhecer. As casas minúsculas são alternativas criativas e estratégicas a esse modelo.

Seu livro mostra desde casas na árvore a veículos para moradia. Como você define uma casa minúscula? Uma casa minúscula é qualquer coisa que simplifica a sua vida a ponto de permitir que você deixe de ser um servo das suas coisas. Quer você esteja falando de um trailer, um contêiner remodelado ou uma caçamba de lixo renovada, você é quem define o seu espaço. Não há como colocar uma casa minúscula em uma caixa, por mais irônico que isso pareça. E, para deixar bem claro, vivi e trabalhei por muito tempo em uma casa na árvore.

Muita gente terminou por fugir correndo das casinhas minúsculas. Mesmo Henry David Thoreau, considerado um dos maiores defensores desse estilo de vida mais simples, só conseguiu viver no lago de Walden por dois anos. Você acha que é possível viver por longo período numa nelas? É uma grande fantasia e como tudo mais na vida--casamento, um emprego, seu futuro-- é preciso ter as expectativas certas. A coisa mais importante é ser honesto consigo mesmo. De quanto espaço realmente preciso? Como criar uma casa enquadrada ao meu estilo de vida, e não um estilo de vida enquadrado à minha casa? Faça uma lista daquilo de que você precisa para viver. Depois faça outra lista e elimine as coisas sem as quais você ainda assim pode viver, e compare essa segunda lista ao que caberia em uma casa minúscula. Se fazer a transição o assusta, minha recomendação é agir devagar. Reduza seu espaço à metade, antes de reduzi-lo ao mínimo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.