Descrição de chapéu Homem na Lua, 50

Michael Collins, piloto da Apollo 11, volta ao local de lançamento

'A sensação de estar de volta à plataforma 39A é maravilhosa', disse o astronauta

Cabo Canaveral (EUA) | Reuters

O astronauta Michael Collins,  piloto do módulo de comando ​da Apollo 11, voltou à plataforma de lançamento na terça (16) no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, de onde voou para a Lua há 50 anos, junto com Neil Armstrong e Buzz Aldrin.

"A sensação de estar de volta à plataforma de lançamento 39A é maravilhosa", disse Collins.

Na icônica missão lunar de 1969, Collins, hoje com 88 anos, permaneceu em órbita lunar enquanto seus companheiros de tripulação pisavam na superfície do satélite, um evento que marcou a história dos voos espaciais tripulados. Aldrin, 89, iria se juntar a Collins, mas cancelou. Armstrong morreu em 2012 aos 82 anos.

Em outra comemoração do lançamento histórico, o traje espacial que Armstrong usou durante a missão foi exposto publicamente pela primeira vez em 13 anos no Museu do Ar e do Espaço do Instituto Smithsonian em Washington.

Michael Collins (dir.) e Robert Cabana, diretor do centro espacial da Nasa, na plataforma 39A - Frank Michaux/Nasa

A Nasa pretende mandar os humanos de volta à Lua em 2024, em um prazo definido pelo vice-presidente dos EUA, Mike Pence, em um discurso em março ao Conselho Nacional do Espaço, o órgão de política espacial revigorado da Casa Branca. Collins disse que havia "muito mérito" no recente impulso por um retorno lunar.

Enquanto os americanos celebram a semana do aniversário da Apollo 11 e da chegada do homem à Lua no sábado (20), a Nasa tem como objetivo reviver seu novo programa lunar chamado Artemis (deusa grega e irmã gêmea de Apolo).

O chefe da Nasa, Jim Bridenstine, disse que os EUA levarão humanos ao solo lunar como parte da meta de chegar a Marte, o que exige profunda compreensão do comportamento da vida no espaço --a Lua poderia servir como um campo de provas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.