Cozinheira faz doce de leite com receita mineira e mel cru colhido na fazenda de sua família

Luiza Fecarotta
São Paulo

Ao fuçar os cadernos de receita da família, escritos à mão desde os anos 1930, a cozinheira Ana Mantegari, 23, intrigou-se com a bala de mel, tradicional em Minas Gerais.

Ao lado de sua avó mineira, Yedda de Castro, 85, chegou ao doce de leite de mel, cuja base se assemelha à da bala —e hoje ela vende em pontos como a Delika, no Mercado de Pinheiros, e a Paca Polaca.

Seu preparo, interrompido um ponto anterior, mais mole, recebe mel desde o início —um mel, dourado, firme e intenso colhido na fazenda da família no interior de São Paulo, das floradas de acácia.

O doce resulta cremoso e aromático e pode ser consumido "como a sua imaginação quiser". "Pode comer de colher, com queijo, que fica maravilhoso e bem mineiro, com bolo, sorvete, frutas", diz a jovem cozinheira.

Doce de leite de mel

Delika: Mercado de Pinheiros (r. Pedro Cristi, 89)

Paca Polaca: r. Amália de Noronha, 339

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.