Band estreia canal a cabo com foco exclusivo na gastronomia

Josimar Melo é o curador da programação do Sabor e Arte

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Letícia Quatel
São Paulo

No próximo dia 28, a Rede Bandeirantes estreia o canal de TV por assinatura Sabor e Arte, com conteúdo 100% dedicado à gastronomia. A curadoria da grade de programação será do jornalista Josimar Melo, colunista da Folha. “A missão que me coloquei foi a de democratizar o assunto”, resume Josimar.

Assim como acontece com os pratos inesquecíveis, o Sabor e Arte deve focar uma tríade segura que misture ingredientes de primeira, sabores marcantes e apresentação impecável. Para tanto, farão parte da receita grandes nomes do universo da comida, por exemplo, e formatos consagrados no entretenimento televisivo.

Josimar Melo recebe Jefferson Rueda no programa 'Rota do Sabor' - Gabriel Cabral/Folhapress

Para comandar programas, foram escalados a chef Bel Coelho, do Cuia Café, Jefferson e Janaína Rueda, da Casa do Porco e de O Bar da Dona Onça, o chef padeiro Rogerio Shimura, Morena Leite, do Capim Santo, e a sommelière Alexandra Corvo, entre outros.

“Não é um canal de culinária, é um canal de gastronomia”, explica Josimar Melo. “Tradicionalmente, na televisão, os programas que falam de comida são programas apenas de culinária, que se limitam a ensinar receitas. E nosso objetivo é abordar a gastronomia sob vários ângulos.”

Josimar entende que o Sabor e Arte trará inovação não apenas por se tratar de um canal de televisão totalmente dedicado à gastronomia, mas também pela forma como o tema será abordado. Para se aproximar de um público plural, a programação também deve falar com quem quer se envolver com o aspecto cultural e sociológico da comida.

“Levamos em conta quem adora comer, que tem curiosidade por entender sobre a origem de certos pratos e de onde vem determinado ingrediente, mas que não necessariamente saiba cozinhar”, define.

Ainda que um canal de TV por assinatura possa parecer ousado diante do inegável sucesso dos serviços de streaming -a Netflix bateu 208 milhões de assinantes em abril, sendo 17 milhões só no Brasil-, o diretor-executivo Fábio Costa Moraes entende que a TV por assinatura atende o que considera “um enorme público”.

“Nossas operadoras parceiras continuam apresentando novidades neste segmento para manter a relevância e a exclusividade”, completa.

Moraes também compreende a necessidade de contemplar a questão transmídia. “Haverá a possibilidade de streaming, assim como conteúdos customizados para as diversas plataformas digitais, com material exclusivo nas redes sociais”, pondera.

Por este motivo, especialistas de diversas abordagens estão previstos na grade, como é o caso de Marcos Nogueira, do blog “Cozinha Bruta”, da Folha. Ele, que terá um programa homônimo no canal, aposta que a centralidade da gastronomia está no ser humano e não no prato.

“É um programa sobre pessoas e a comida é um desdobramento da história delas. Quero mostrar que existe uma cena cultural tão importante quanto a comida em locais fora do circuito óbvio. É uma pegada documental”, explica.

Além do trabalho como curador, Josimar também apresentará o diário “Rota do Sabor’’, que contará as origens de cada chefe ou da região que ele representa por meio dos pratos. O primeiro episódio tem Jefferson Rueda, que fala sobre a cozinha caipira do interior de São Paulo.

Enquanto Nogueira e Josimar investem em uma viagem de resgate, Zeca Camargo, colunista da Folha, focará na viagem literal. À frente do “Comer e Viajar”, Zeca fará alusão ao conceito da viagem do paladar, mostrando que um ingrediente como o leite de coco pode ao mesmo tempo remeter à Bahia e à Tailândia.

“Vamos sempre partir de um ingrediente ou um tempero, que transporta a uma experiência gastronômica minha pelo Brasil e pelo mundo”, adianta Zeca. “A variedade de programas, apresentadores e chefs vai mostrar essa cara múltipla da gastronomia.”

Entre as iguarias do Sabor e Arte está o diário “Le Cordon Bleu”, com aulas da mais tradicional escola de gastronomia do mundo, sediada na França. No Brasil, onde chegou em 2018, com filiais em São Paulo e Rio de Janeiro, o curso completo, com duração de nove meses, chega a custar mais de R$ 150 mil.

Para Josimar, disponibilizar Le Cordon Bleu na TV não só democratiza a relação entre as pessoas e a gastronomia, como conscientiza sobre o tema. “No Brasil havia uma visão aristocrática deste universo, e eu acredito que todo mundo deveria ter o direito de comer bem, comer com qualidade.”

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.