Descrição de chapéu Agora

Acervo do Museu do Ipiranga é exposto no Palácio dos Bandeirantes

Com prédio interditado desde 2013, parte dos itens foi incluída em mostra

Luciano Cavenagui
São Paulo | Agora

Parte do acervo do Museu do Ipiranga, fechado desde 2013, começou a ser exposta no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, localizado no Morumbi, zona oeste de São Paulo.

Com entrada gratuita, é possível ver, dentre outros itens, a maquete de gesso do museu, da década de 1880, uma carruagem do século 19 e uma coleção de pedras do século 16, além de uma réplica do quadro Independência ou Morte, de Pedro Américo —o original não pôde ser tirado do museu, que passará por reforma no ano que vem.

O Museu do Ipiranga, que é ligado à USP, foi interditado às pressas cinco anos atrás, quando um laudo apontou risco iminente de desabamento do forro. Ele tem previsão de reabertura somente em 2022, durante as comemorações dos 200 anos da independência do Brasil. As obras devem custar entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões e serão bancadas por empresas interessadas no projeto.

Com o tema "Arte e História nas Coleções Públicas Paulistas", a exposição no Palácio dos Bandeirantes começou no dia 14 e ficará aberta até 20 de janeiro de 2019.

Reúne mais de 200 peças trazidas, além do Museu do Ipiranga (oficialmente chamado de Museu Paulista), também da Pinacoteca do Estado e Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo.

O funcionamento é de terça a domingo, das 10h às 16h, no Palácio dos Bandeirantes (av. Morumbi, 4.500, Morumbi).

É a primeira vez que estão reunidos os três mais antigos acervos do estado em um único espaço, de acordo com a gestão Márcio França (PSB).

"É uma ótima oportunidade para conhecer peças importantes das três coleções, possibilitando um olhar apurado sobre períodos importantes da nossa história", diz o curador da mostra, Paulo Garcez.

Em anos anteriores, havia sido feita a transferência para outras instalações de uma parte do acervo do Museu do Ipiranga, que era formado por mais de 450 mil unidades, entre objetos, livros, iconografia e documentação arquivística.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.