Saiba quem serão os secretários de João Doria no Governo de SP

Três dos nomes anunciados até o momento são ministros de Michel Temer

São Paulo

​Eleito governador de São Paulo, João Doria (PSDB) já começa a anunciar a composição do seu secretariado. O tucano assumirá o cargo em 1º de janeiro, em substituição a Márcio França (PSB), que não conseguiu se reeleger. 

​Entre os futuros secretários estão três atuais ministros de Michel Temer (MDB). Durante a campanha eleitoral, Doria usou a gestão Temer para atacar adversários, especialmente Paulo Skaf (MDB).

Abaixo, veja quem são os escolhidos até o momento.

 

Segurança Pública

General da reserva João Camilo Pires de Campos, futuro secretário de Segurança Pública de São Paulo - Zé Carlos Barretta/Folhapress

João Camilo Pires de Campos

General da reserva, foi comandante militar da região Sudeste e chefiou o departamento de Educação e Cultura do Exército, no Rio de Janeiro. Também foi professor da Academia de Guerra do Força Terrestre e do Instituto Nacional de Guerra do Equador

 

Energia, Saneamento e Recursos Hídricos

Marcos Penido, futuro secretário de Energia, Saneamento e Recursos Hídricos de SP - Moacyr Lopes Junior/Folhapress

Marcos ​Penido

Secretário municipal das Subprefeituras na gestão Bruno Covas (PSDB) em São Paulo, também foi titular da pasta de Serviços e Obras. Ocupou a secretaria de Infraestrutura Urbana de 2006 a 2010, na gestão Kassab (PSD), e foi diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) de 2011 a 2016.

 

Relações Internacionais

Júlio Serson assumirá a pasta de Relações Internacionais - Marcus Leoni / Folhapress
 

 Júlio Serson​

Foi secretário municipal de Relações Internacionais de São Paulo nas gestões de João Doria e Bruno Covas (ambos do PSDB). Também esteve à frente da Secretaria de Estado de Esportes e Turismo e atualmente dirige o Centro do Comércio do Estado de São Paulo. Acumulará o cargo de secretário com o de presidente da Investe SP (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade).

Justiça

Paulo Dimas veste um terno azul e sorri para foto
Paulo Dimas Mascaretti, ex-presidente do TJ-SP e futuro secretário estadual de Justiça de São Paulo - Eduardo Anizelli/Folhapress

Paulo Dimas Mascaretti

É desembargador e foi presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo em 2016 e 2017. Também presidiu a Associação Paulista dos Magistrados entre 2010 e 2011. Atuou ainda no Ministério Público e exerceu o cargo de juiz eleitoral.

 

Pessoa com Deficiência

Célia Leão (PSDB), deputada estadual e futura secretária da Pessoa com Deficiência de São Paulo - Marcus Leoni/Folhapress

Célia Leão (PSDB)

Deputada estadual em seu sétimo mandado, atualmente preside a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de São Paulo. Foi uma das fundadoras do PSDB em Campinas, cidade pela qual foi eleita vereadora em 1988.

 

Saúde

José Henrique Germann Ferreira, João Doria (PSDB), Gustavo Junqueira e Rodrigo Garcia (DEM)
O futuro secretário de Saúde de SP, José Henrique Germann Ferreira, e o governador eleito, João Doria (PSDB) - Divulgação

José Henrique Germann Ferreira

Médico formado pela USP.  Foi diretor-superintendente dos hospitais Albert Einstein e do Sírio Libanês, em São Paulo. Tem mestrado em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde pela Fundação Getulio Vargas - SP e doutorado em administração hospitalar e saúde pela Faculdade de Saúde Pública da USP.

 

Agricultura

Gustavo Diniz Junqueira, futuro secretário de Agricultura de São Paulo - Bruno Poletti-14.jun.16/Folhapress

Gustavo Junqueira

É produtor rural nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Pará.  Também é sócio-diretor da Brasilpar Investimentos. Entre 2014 a 2017, presidiu a Sociedade Rural Brasileira.

 

Casa Civil

O ex-prefeito Gilberto Kassab, que será secretário da Casa Civil de São Paulo - Zanone Fraissat/Folhapress

Gilberto Kassab (PSD)

Atual ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Foi prefeito de São Paulo (2006-2012) e ministro das Cidades (2015-2016) no governo de Dilma Rousseff (PT). Também foi deputado federal (2003-2005).

Em setembro deste ano, Kassab tornou-se réu em ação do Ministério Público do Estado de São Paulo que o acusa de ter recebido via caixa dois no valor de R$ 21 milhões durante a campanha para prefeito em 2008. Doria e Kassab disseram que as acusações não influenciarão o mandato. ​

 

Educação

O ministro Rossieli Soares da Silva, do MEC, será secretário de Educação de São Paulo - Bruno Santos/ Folhapress

Rossieli Soares da Silva

Ministro da Educação desde abril deste ano. Já foi secretário de educação básica do MEC e secretário de Educação do Estado do Amazonas. 

Tema polêmico que ganhou repercussão no período eleitoral, o Escola sem Partido é alvo de divergências entre Rossieli e o futuro governador. Ao passo que Doria se mostra favorável ao projeto, o atual ministro se disse contrário à aprovação da lei. 

 

Cultura e Economia Criativa

Sérgio Sá Leitão, ministro da Cultura, será secretário de João Doria (PSDB) - Gabriel Cabral/Folhapress

Sérgio Sá Leitão

Atual ministro da Cultura e jornalista, foi secretário municipal de Cultura do Rio, na gestão Eduardo Paes (PMDB) e chefe de gabinete do Ministério da Cultura no período em que a pasta foi comandada por Gilberto Gil. Também assumiu a direção da Ancine (Agência Nacional do Cinema) e a RioFilme (2009-2015). 

 

Secretaria de Governo (deixa de existir)

Rodrigo Garcia (DEM-SP), vice-governador eleito de São Paulo - Avener Prado/Folhapress

Rodrigo Garcia (DEM)

Vice-governador eleito, assumirá as funções da Secretaria de Governo, que será extinta. Foi eleito duas vezes deputado federal por São Paulo. Também foi presidente da Assembleia Legislativa e secretário municipal de Gestão de São Paulo na gestão Kassab. Foi ainda secretário de Estado de Desenvolvimento Social e de Habitação, ambos na gestão Geraldo Alckmin (PSDB).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.