Descrição de chapéu Tragédia em Brumadinho

Ex-ministra Ellen Gracie vai comandar comitê da Vale para apurar rompimento

Nomeação foi confirmada pelo conselho de administração da mineradora

Júlia Barbon
Rio de Janeiro

Ellen Gracie, ex-ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), vai coordenar um comitê independente criado pela Vale para apurar as circunstâncias do rompimento da barragem em Brumadinho (MG) na última sexta-feira (25).

Gracie passou por um processo de seleção liderado pela empresa internacional de consultoria Korn Ferry e teve sua nomeação confirmada nesta quarta (30) pelo conselho de administração da mineradora.

O grupo, chamado internamente de Comitê Independente de Assessoramento Extraordinário de Apuração (Ciaea), foi instaurado no último domingo (27) e "será dedicado à apuração das causas e responsabilidades pelo rompimento da barragem".

Ellen Gracie no plenário do STF, na época em que era ministra do Supremo
Ellen Gracie no plenário do STF, na época em que era ministra do Supremo - Alan Marques - 04.Ago.11/Folhapress

Segundo a Vale, ele ainda está sendo formado e será composto "por maioria de membros externos, independentes, de reputação ilibada e com experiência nos temas de que se ocuparão, a serem indicados pelo conselho administrativo".

Questionada, porém, a empresa não informou quantos serão esses membros e as medidas que tomará para garantir a independência do grupo. Também não respondeu como o conselho vai funcionar, quanto tempo deve durar e quais medidas já foram tomadas.

Além da comissão, a Vale afirmou na noite desta quinta (31) que contratou o escritório de advocacia Skadden para auxiliar de forma independente nas apurações. O escritório selecionará uma equipe de peritos, que terá o objetivo de chegar a uma conclusão sobre as causas do rompimento, e a partir disso dará orientação jurídica à mineradora.

Ellen Gracie, 70, foi a primeira mulher a ocupar uma cadeira no STF, de 2000 a 2011, e a presidir a corte, de 2006 a 2008, indicada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Depois seguiu na carreira privada, onde atua como advogada e mediadora de conflitos.

Ela já integrou em 2012 e 2013 o conselho de administração da OGX, empresa de petróleo e gás do empresário Eike Batista, entre outros. Em 2016, recusou o convite de Michel Temer para assumir a CGU (Controladoria-Geral da União).

Gracie é membro do conselho de administração do The World Justice Project, organização sem fins lucrativos que trabalha para promover a igualdade de direitos em vários países.

OUTROS COMITÊS DA VALE

Além do comitê de apuração, a Vale criou um comitê independente de apoio e reparação, para acompanhar a assistência às vítimas e a recuperação da área atingida pelo rompimento da barragem, "de modo a assegurar que serão empregados todos os recursos necessários".

Um comitê de ajuda humanitária, formado por cerca de 80 assistentes sociais e psicólogos, também presta assistência às vítimas e famílias dos atingidos na região de Brumadinho, junto a uma equipe de especialistas em trauma, luto e catástrofes do hospital Albert Einstein.

Na última sexta, a mineradora já havia instituído um "grupo de resposta imediata" para consolidar todas as ações emergenciais relacionadas à tragédia. O executivo Cláudio Alves, que está na Vale desde 1992 e ocupava há dois anos a diretoria de pelotização e manganês, foi anunciado como coordenador.

A empresa afirmou que está trabalhando de maneira integrada com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros e que entre as ações ações emergenciais estão:

  • R$ 100 mil para cada família que teve parentes mortos ou desaparecidos
  • Sete postos de atendimentos aos atingidos
  • 2,43 milhões de litros de água potável comprados, dos quais 1,76 milhão já distribuídos
  • 820 cestas básicas
  • 3.370 kits de higiene pessoal e medicamentos comprados
  • 1.420 acomodações disponibilizadas, das quais 752 preenchidas
  • 40 ambulâncias, 1 helicóptero de resgate e 50 rádios de comunicação e balões equipados com tecnologia de infravermelho e wi-fi para o monitoramento aéreo
  • 200 kg de ração para os cães farejadores
  • Vagas disponibilizadas em quatro hospitais particulares e postos de saúde da região
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.