Descrição de chapéu Obituário Maria Célia Pinheiro Machado Paoli (1945 - 2019)

Mortes: Professora da USP formou gerações de intelectuais

Maria Célia Paoli se dedicou por mais de 40 anos à faculdade de sociologia

Mariana Zylberkan
São Paulo

A docência a que se dedicou durante décadas começou no susto. Aluna da pós-graduação da FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP), Maria Célia Paoli e outros colegas foram convocados a substituir às pressas professores do curso de ciências sociais.

Era o início dos anos 1970, auge da ditadura militar, e sete docentes haviam sido cassados sob acusação de conspirar contra o regime. A direção da universidade, então, escolheu os alunos mais bem avaliados da pós-graduação para substituí-los. 

Professora Maria Célia Paoli faleceu em 20 de abril
Professora Maria Célia Paoli faleceu em 20 de abril - Arquivo pessoal

Desde então foram 42 anos dedicados à USP com hiato de poucos anos em que Maria Célia se mudou para Londres, na Inglaterra, para concluir o doutorado. Na Universidade de Londres, seu orientador foi o historiador britânico Eric Hobsbawm, ao lado de quem aprofundou suas pesquisas em torno de temas ligados a relações de trabalho e história operária que já haviam norteado sua tese de mestrado. 

Os estudos eram intercalados com a rotina de outro título recém-adquirido, o de mãe. A filha única, Mariana, tinha poucos meses quando Maria Célia se mudou com o marido para a Europa. 

Ao fim do doutorado, a professora decidiu não retornar a Curitiba (PR), sua cidade-natal, e voltou para a USP, onde formou gerações de intelectuais. Ela também ajudou a formar, no fim da década de 1990, na FFLCH, o Centro de Estudos dos Direitos da Cidadania, que se tornou a sede de suas pesquisas.

As mais recentes se debruçaram sobre a obra de Hannah Arendt. O trabalho, ainda não publicado, interpreta textos da autora tida como liberal a partir de matizes políticas dissonantes. 

O início da aposentadoria, em 2012, coincidiu com os primeiros sintomas do mal de Alzheimer que se agravaram e culminaram em sua morte, no último dia 20. 

Ela deixa a filha Mariana Paoli, dois irmãos e uma irmã. 

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​ 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.